Cariacica debate proposta de aquaviário

Moradores apresentaram suas dúvidas em relação ao sistema que, segundo o governo, será reimplantado na cidade, em Vila Velha e na capital

Por Wanderley Araújo

Marcelo Santos em pé em reunião da Comissão de Infraestrutura
Iniciativa é da Comissão de Infraestrutura da Ales, presidida por Marcelo Santos / Foto: Bruno Fritz

A Comissão de Infraestrutura (Coinfra) da Assembleia Legislativa iniciou, na noite de terça-feira (10), os encontros para discutir com a população da Grande Vitória o processo de reimplantação do Aquaviário, que beneficiará diretamente moradores da capital, de Vila Velha e de Cariacica nas interligações entre essas cidades. 

Em debate na Paróquia São Francisco, de Porto de Santana, em Cariacica, foi explicado que o Aquaviário, desativado desde o ano 2000, deverá conduzir até 150 pessoas. Segundo o governo, o sistema prevê climatização, wi-fi e adaptações para cadeirantes, além de espaço para bicicletas. O novo sistema deverá se integrar ao modal do ônibus coletivo do sistema Transcol mediante bilhete único, com valores de tarifas que ainda dependem de estudos. 

O secretário de Estado de Mobilidade Urbana (Semobi), Fábio Damasceno, explicou que foi publicado no Diário Oficial do Espírito Santo (DIO) o resultado da licitação relativa à empresa classificada como apta a executar o projeto executivo do Aquaviário. Ele ponderou, no entanto, que há prazo de cinco dias aberto para possível contestação por parte da concorrente perdedora. 

“Após cinco dias, se não houver nenhum entrave, a empresa será homologada e terá até 120 dias para apresentar o projeto executivo para a construção dos quatro atracadouros”, afirmou. 

Fábio Damasceno acrescentou que a ideia é que sejam apresentadas as diretrizes do Aquaviário. Os serviços a serem contratados incluem barimetria na baía de Vitória (medição da profundidade do mar) e topografia com a descrição dos terrenos, além do orçamento da licitação da obra. 

Conforme as projeções, o tempo de deslocamento de Vila Velha e Cariacica até a capital - que nos horários de pico pode levar até mais de 1 hora pelo sistema Transcol - deverá ser reduzido para cerca de 10 minutos, com o valor agregado da contemplação da paisagem litorânea. 

Plateia 

Na reunião, moradores aproveitaram para tirar dúvidas sobre o projeto. Foi questionado como a embarcação chegaria até Porto de Santana, pois terá de passar sob as Cinco Pontes: “Não sei como a embarcação vai passar, será que as pessoas terão de abaixar a cabeça?”, questionou Amari da Silva, citando que o problema fica mais complicado em março, quando há registros de maré alta. 

O publicitário Waldir de Paula manifestou desconfiança quanto à reimplantação do Aquaviário. Para ele, a promessa é antiga e ressurge em todo governo, há quase três décadas. 

Já o despachante Aristides Fonseca alertou para a necessidade de sincronização dos horários do sistema Transcol e do Aquaviário, para que os usuários não fiquem muito tempo aguardando a integração dos modais. 

O presidente da Coinfra, deputado Marcelo Santos (PDT), considerou importante a participação dos moradores no debate e garantiu que as sugestões e dúvidas serão levadas em contas na construção do novo sistema. 

“Os usuários têm sugestões e muitas dúvidas, daí a importância desse debate. Esse questionamento sobre alternativas para transpormos as Cinco Pontes, por exemplo, tem sido feito por muita gente, e teremos solução para isso”, garantiu. 

Conforme Marcelo, a embarcação que atracará em Porto de Santana será diferenciada, com tecnologia capaz de transpor o obstáculo, além de obras de engenharia que possam abrir caminho para o tráfego. 

Aos que manifestaram dúvidas se o Aquaviário vai sair do papel, o secretário Fábio Damasceno disse que o governador Renato Casagrande considera prioridade reimplantar o sistema, e que a vontade política é indispensável para tornar o sonho realidade. 

Ele reforçou o argumento dizendo que a mobilidade urbana tem tido atenção especial do governador, e isso pode ser comprovado, em sua opinião, nos investimentos feitos para renovação da frota e climatização dos ônibus do Transcol. 

O deputado Marcelo Santos anunciou que novos debates, em datas a serem definidas, serão realizadas pelo Coinfra na Prainha em Vila Velha, no centro de Vitória e na Praça do Papa, locais onde deverão ser implantados os píeres do Aquaviário. 

“Queremos ouvir todos os moradores das cidades diretamente beneficiadas; todas as sugestões são importantes para que tenhamos o melhor aquaviário, com tecnologia e conforto à altura do que merecem os usuários”. 
 

Comissões: Infraestrutura
Comissão de Proteção à Criança debate saúde mental
Comissão de Proteção à Criança recebe, na segunda-feira (14), entidade sem fins lucrativos que realizada psicoterapia para crianças e adultos 
Mameri está no programa Com a Palavra desta 2ª
Em seu primeiro mandato na Assembleia, deputado ocupa a segunda secretaria e é autor de iniciativas na área da saúde e do meio ambiente
Cresce violência em Ecoporanga, aponta comunidade
Tendência vem sendo verificada este ano na cidade, que tem pouco mais de 23 mil habitantes e enfrenta problemas como tráfico de drogas e reduzido efetivo policial
Mais transparência para dados ambientais
Proposta de Sergio Majeski é embasada em iniciativa do Ministério Público Federal
Comissão de Proteção à Criança debate saúde mental
Comissão de Proteção à Criança recebe, na segunda-feira (14), entidade sem fins lucrativos que realizada psicoterapia para crianças e adultos 
Mameri está no programa Com a Palavra desta 2ª
Em seu primeiro mandato na Assembleia, deputado ocupa a segunda secretaria e é autor de iniciativas na área da saúde e do meio ambiente
Cresce violência em Ecoporanga, aponta comunidade
Tendência vem sendo verificada este ano na cidade, que tem pouco mais de 23 mil habitantes e enfrenta problemas como tráfico de drogas e reduzido efetivo policial