Espindula quer fraldário em terminal de ônibus

Projeto prevê implantação de espaço nos terminais de ônibus de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica para higienização de bebês e crianças

Por Redação Web Ales, com a contribuição de Matheus Nobre

Adilson Espindula
Proposta de Espindula deve ser analisada pelas comissões de Justiça, Cidadania e Finanças / Foto: Ellen Campanharo

Em função do fluxo diário de mães e pais com seus filhos nos terminais de ônibus da Grande Vitória, o deputado Adilson Espindula (PTB) propôs na Assembleia Legislativa (Ales) a inserção de fraldários nas dependências das estações localizadas nos municípios de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica.

A medida consta no Projeto de Lei (PL) 682/2019 e determina, além da implementação do espaço nos banheiros feminino e masculino, a construção de  mobiliário adequado, contendo lavatório, vaso sanitário e lixeira.

Segundo o autor, o objetivo da iniciativa é “assegurar e propiciar maior conforto, comodidade para as mães, pais e responsáveis, que circulam nos terminais de ônibus com seus filhos, em especial, as crianças de colo, que saem a passeio ou com destino a uma consulta médica, e que num momento são surpreendidos e, necessitam fazer a troca de fralda”, afirmou o deputado.

Tramitação

O projeto deve ser analisado pelas comissões de Justiça, Cidadania e Finanças.


 

Projeto regra religação de serviços essenciais
Pela proposta, religação normal dos serviços nas áreas urbanas deverá levar no máximo seis horas e as de urgência três horas, com o dobro do limite para zona rural
Pagamento no cartão para evitar corte de energia
O objetivo da matéria é dar mais opções para quitação de débitos e poupar a empresa do retrabalho de desligar e religar o serviço
Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019
Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado
Favatto quer fraldário para idosos em lojas
Pelo texto proposto, espaço também atenderia adultos com alguma deficiência
Projeto regra religação de serviços essenciais
Pela proposta, religação normal dos serviços nas áreas urbanas deverá levar no máximo seis horas e as de urgência três horas, com o dobro do limite para zona rural
Pagamento no cartão para evitar corte de energia
O objetivo da matéria é dar mais opções para quitação de débitos e poupar a empresa do retrabalho de desligar e religar o serviço
Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019
Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado