Atuação das cooperativas médicas é pauta de reunião

Comissão de Cooperativismo convidou representantes da OCB/ES e do governo do Estadual para discutir tema na terça-feira (3)

Por Silvia Magna

Pastor Marcos Mansur
Pastor Marcos Mansur é o presidente do colegiado / Foto: Tati Beling

Os desafios e avanços das cooperativas médicas no Espírito Santo será debatido pela Comissão de Cooperativismo durante a reunião ordinária de terça-feira (3), às 11 horas, no Plenário Judith Leão Castello Ribeiro. 

Para debater o tema, o colegiado convidou o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes de Medeiros Junior; o presidente da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas empresas do Espírito Santo (Aderes), Alberto Farias Gavini Filho, além de representantes da Unimed Sul Capixaba e da Organização das Cooperativas Brasileiras no Espírito Santo (OCB/ES), entre outros. 

Presidida pelo deputado Pastor Marcos Mansur (PSDB), a Comissão de Cooperativismo debate a política estadual para desenvolvimento e fortalecimento do setor, com ênfase em áreas como saúde, agropecuária, educação, crédito, transporte, da habitação, produção, trabalho e consumo.

O colegiado visa propor ações que criem e desenvolvam a conscientização para a organização em empresas cooperativas, nos diversos seguimentos, bem como a efetivação da transferência de conhecimento teórico, técnico e prático, com vistas à promoção da sustentabilidade e autogestão.

Fazem parte da comissão os deputados Hudson Leal (Republicanos) e Alexandre Xambinho (Rede), como membros efetivos. Os suplentes são Raquel Lessa (Pros), Iriny Lopes (PT) e Marcos Garcia (PV). 
 

Comissões: Cooperativismo
Projeto regra religação de serviços essenciais
Pela proposta, religação normal dos serviços nas áreas urbanas deverá levar no máximo seis horas e as de urgência três horas, com o dobro do limite para zona rural
Pagamento no cartão para evitar corte de energia
O objetivo da matéria é dar mais opções para quitação de débitos e poupar a empresa do retrabalho de desligar e religar o serviço
Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019
Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado
Favatto quer fraldário para idosos em lojas
Pelo texto proposto, espaço também atenderia adultos com alguma deficiência
Projeto regra religação de serviços essenciais
Pela proposta, religação normal dos serviços nas áreas urbanas deverá levar no máximo seis horas e as de urgência três horas, com o dobro do limite para zona rural
Pagamento no cartão para evitar corte de energia
O objetivo da matéria é dar mais opções para quitação de débitos e poupar a empresa do retrabalho de desligar e religar o serviço
Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019
Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado