Ales e MPES apresentam propostas de reajuste

Projetos de lei lidos nesta segunda-feira (2) seguem o Poder Executivo e o Tribunal de Contas e estabelecem aumento de 3,5% para os servidores

Por Aldo Aldesco com informações da Redação Web Ales

Plenário durante sessão ordinária
Plenário nesta segunda (2) / Foto: Tati Beling

A Assembleia Legislativa (Ales) e o Ministério Público Estadual (MPES) também apresentaram suas propostas de reajuste salarial para os servidores, seguindo o mesmo 3,5% apresentado pelo Poder Executivo e pelo Tribunal de Contas do Estado (TCEES) na última semana de novembro. As matérias da Ales, do TCEES e do MPES foram lidas na sessão ordinária desta segunda-feira (2) e devem ser analisadas pelas comissões de Justiça, Cidadania e Finanças.

De acordo com o Projeto de Lei (PL) 991/2019 o reajuste será para servidores ativos do Legislativo e valerá a partir do dia 1º de dezembro. “A proposta tem o objetivo de propiciar o equilíbrio econômico, de modo a amenizar as perdas salariais, decorrentes da inflação, estando a medida alinhada com a política de valorização dos servidores públicos, e dentro do limite da capacidade financeira do Estado, respeitando e mantendo o equilíbrio fiscal e solidez das contas públicas”, justificou em mensagem o presidente do Legislativo, deputado Erick Musso (Republicanos).

Já o MPES argumenta na mensagem do PL 986/2019 que o reajuste será para pagamento de vencimentos, proventos e pensões. O texto diz ainda que além da disponibilidade orçamentária para 2019, a “repercussão financeira apresenta baixo custo, com uma despesa equivalente a 0,11% do orçamento de 2019” da instituição, e que seria necessário “minimizar os impactos da inflação e a consequente desmotivação dos servidores desta instituição causada pela redução de seu poder aquisitivo”. 

Executivo e TCEES

Na semana passada começou a tramitar o PL 974/2019 que estabelece o mesmo reajuste para os servidores da administração direta, autarquias e fundações públicas do Poder Executivo, num total de 92.997 funcionários, incluindo ativos, aposentados e pensionistas. Já o Tribunal de Contas encaminhou o Projeto de Lei (PL) 980/2019, reajustando os salários dos servidores ativos e inativos a partir de 1º de dezembro.

Projeto regra religação de serviços essenciais
Pela proposta, religação normal dos serviços nas áreas urbanas deverá levar no máximo seis horas e as de urgência três horas, com o dobro do limite para zona rural
Pagamento no cartão para evitar corte de energia
O objetivo da matéria é dar mais opções para quitação de débitos e poupar a empresa do retrabalho de desligar e religar o serviço
Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019
Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado
Favatto quer fraldário para idosos em lojas
Pelo texto proposto, espaço também atenderia adultos com alguma deficiência
Projeto regra religação de serviços essenciais
Pela proposta, religação normal dos serviços nas áreas urbanas deverá levar no máximo seis horas e as de urgência três horas, com o dobro do limite para zona rural
Pagamento no cartão para evitar corte de energia
O objetivo da matéria é dar mais opções para quitação de débitos e poupar a empresa do retrabalho de desligar e religar o serviço
Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019
Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado