Mobilidade urbana foi tema de debate e fiscalização em 2019

Comissão de Infraestrutura da Assembleia chamou sociedade, Poderes e entidades para discussão sobre os principais gargalos da área no Estado

Por Gleyson Tete

visita técnica
Visitas técnicas e vistorias marcaram ano do colegiado / Foto: Gabriela Zorzal

A Comissão de Infraestrutura, de Desenvolvimento Urbano e Regional, de Mobilidade Urbana e de Logística (Coinfra) da Assembleia Legislativa (Ales) teve papel ativo na discussão da melhoria da mobilidade urbana na Grande Vitória ao longo de 2019. Os deputados contribuíram com ideias e fiscalizaram as ações do Poder Executivo na área.

Um dos assuntos mais abordados no colegiado foi um antigo sonho dos capixabas: o retorno do transporte aquaviário. Os parlamentares realizaram visita técnica à baía de Vitória para apurar quais locais poderiam servir como ponto de embarque e desembarque dos barcos, ouviram as comunidades envolvidas e receberam empresas em maiojunho e agosto interessadas em investir no futuro sistema.

Outro tema bastante corriqueiro na comissão foi a qualidade dos dez terminais rodoviários do Sistema Transcol, especialmente, o de Itaparica. Fechado desde julho de 2018, após laudo encomendado pela Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb) apontar que havia risco de desabamento no local, o terminal passará por obras de reconstrução com previsão de conclusão até o final do ano que vem.

O colegiado ainda realizou importante trabalho na inspeção das condições de diversas pontes espalhadas pela Região Metropolitana. Foram visitadas estruturas em Serra, Cariacica e a Segunda Ponte, que passou a ter um trecho denominado Ponte Governador Gerson Camata.

As rodovias também estiveram no radar dos parlamentares. Eles marcaram presença na inauguração do contorno de Iconha, desvio na BR-101 Sul de quase oito quilômetros. Posteriormente, visitaram as obras de um viaduto da mesma rodovia em Viana. Outro alvo da atenção da Coinfra foi a Rodovia Leste-Oeste, que liga Vila Velha à Cariacica.

Segundo o presidente do colegiado, o deputado Marcelo Santos (PDT), outro assunto recorrente na comissão foi a necessidade de estadualização do trecho da BR-262, em Cariacica, que vai do Km 0 ao 7,2. Esta parte começa no início da Segunda Ponte e vai até o Trevo da Ceasa, no entroncamento com a Rodovia do Contorno (BR-101).

“Já fiz a solicitação ao Dnit para estadualizar o trecho que pode se tornar a principal avenida de Cariacica, facilitando intervenções e melhorias que hoje são difíceis de acontecer já que qualquer ação depende do governo central que disponibiliza poucos recursos humanos e financeiros para nosso Estado”, afirmou.

Patinetes

Em 2019 um novo modal de transporte público ganhou destaque e causou polêmica: os patinetes. Várias empresas passaram a oferecer o serviço de patinetes compartilhados na Grande Vitória, mas o que era mais uma alternativa de condução para as pessoas acabou provocando acidentes pela falta de regras claras de uso.

Neste sentido, a Ales foi fundamental ao aprovar proposição que regulamentou a utilização dos patinetes e das bicicletas elétricas. A nova legislação determina os equipamentos de segurança necessários, os lugares em que esses veículos podem transitar e as velocidades mínima e máxima permitidas.

Para promover todas essas ações, a Coinfra contou com o apoio da Associação Brasileira de Engenheiros Civis do Espírito Santo (Abenc-ES) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-ES). Estes parceiros ajudaram a subsidiar tecnicamente as atividades do colegiado

Mobilidade

A Casa deu passos importantes no último ano voltados para a mobilidade urbana e a sustentabilidade. Um deles foi a criação de vagas exclusivas no estacionamento coberto destinadas a veículos elétricos. O espaço conta, inclusive, com tomadas disponíveis para os usuários fazerem a recarga da bateria dos veículos. A ideia é estimular os servidores a deixarem carros e motos em casa e virem para o trabalho de um modo mais sustentável.

2020

De acordo com Marcelo, neste ano a Coinfra pretende realizar uma série de visitas técnicas a obras de grande relevância no Estado. Aquelas que estiverem seguindo a legislação e com o cronograma de execução em dia vão ser agraciadas com o selo “Vistoria Legal”.

“As vistorias e, principalmente, a emissão do selo para as obras dentro dos padrões do ‘Vistoria Legal’ vão proporcionar aos cidadãos mais segurança e transparência na execução dos trabalhos. Além disso, nós emitiremos uma nota recomendatória ao órgão competente caso constatarmos alguma irregularidade durante a visita técnica”, explicou o parlamentar.

Comissões: Infraestrutura
Descartáveis: semana para debater uso zero
Emílio Mameri sugere que data sirva para esclarecer impactos causados por esses produtos
Personal poderá ter livre acesso às academias
PL do Delegado Danilo Bahiense acaba com cobrança de taxas por parte dos alunos e educadores físicos
Doenças raras: diagnóstico tardio e custo do tratamento são entraves
Presidente de associação de apoio aos pacientes, Cristiane Alvarenga, defende criação de centro de referência para atendimento aos pacientes
Reaproveitamento do plástico em debate
Evento abordou a importância de tratar a reciclagem com viés econômico
Descartáveis: semana para debater uso zero
Emílio Mameri sugere que data sirva para esclarecer impactos causados por esses produtos
Personal poderá ter livre acesso às academias
PL do Delegado Danilo Bahiense acaba com cobrança de taxas por parte dos alunos e educadores físicos
Doenças raras: diagnóstico tardio e custo do tratamento são entraves
Presidente de associação de apoio aos pacientes, Cristiane Alvarenga, defende criação de centro de referência para atendimento aos pacientes