Turismo discute prática da canoa havaiana no ES

Modalidade aquática é tema da reunião ordinária do colegiado nesta segunda-feira (17), às 10 horas 

Por Márcia Tourinho

Canoa havaiana
País tem competições com canoa havaiana / Foto: Divulgação

Os desafios que envolvem a prática da canoa havaiana e o papel do Poder Público no desenvolvimento da atividade serão discutidos em reunião da Comissão de Turismo desta segunda-feira (17), 10 horas, no Plenário Judith Leão.

Para debater o tema foram convidados o presidente da Federação de Va’a do Espírito Santo, Carlos de Castiglioni; e o fundador do Clube Amigos da Canoa do município de Guarapari, Victor Ribeiro de Almeida.

A canoa havaiana, também conhecida como canoa polinésia, va’a, wa’a ou waka, surgiu na região do triângulo polinésio. A atividade é muito praticada no Brasil e no Estado chegou há 10 anos. 

É uma modalidade aquática usada originalmente para transportes entre ilhas, mas que logo migrou para competições. Atualmente em todo o Brasil clubes ensinam e incentivam a canoagem e montam equipes para competições nacionais e internacionais. 

Comissão

A Comissão de Turismo é composta pelos deputados Carlos Von (Avante), Torino Marques (PSL) e Adilson Espindula (PTB), respectivamente presidente, vice-presidente e membro efetivo do colegiado. Coronel Alexandre Quintino (PSL) e Marcos Garcia (PV) são suplentes.
 

Comissões: Turismo
Descartáveis: semana para debater uso zero
Emílio Mameri sugere que data sirva para esclarecer impactos causados por esses produtos
Personal poderá ter livre acesso às academias
PL do Delegado Danilo Bahiense acaba com cobrança de taxas por parte dos alunos e educadores físicos
Doenças raras: diagnóstico tardio e custo do tratamento são entraves
Presidente de associação de apoio aos pacientes, Cristiane Alvarenga, defende criação de centro de referência para atendimento aos pacientes
Reaproveitamento do plástico em debate
Evento abordou a importância de tratar a reciclagem com viés econômico
Descartáveis: semana para debater uso zero
Emílio Mameri sugere que data sirva para esclarecer impactos causados por esses produtos
Personal poderá ter livre acesso às academias
PL do Delegado Danilo Bahiense acaba com cobrança de taxas por parte dos alunos e educadores físicos
Doenças raras: diagnóstico tardio e custo do tratamento são entraves
Presidente de associação de apoio aos pacientes, Cristiane Alvarenga, defende criação de centro de referência para atendimento aos pacientes