Desafios de crianças com deficiência em pauta na 2ª

Reunião do colegiado de Proteção à Criança e ao Adolescente começa às 13 horas, no Plenário Judith Leão

Por Silvia Magna 

Antônia Lourdilene dos Santos Mozer
Lourdilene Mozer, da Associação de Pais e Amigos dos Surdos, é uma das convidadas / Foto: Tati Beling

A Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente debaterá os desafios de crianças e adolescentes que vivem com deficiência física e intelectual na reunião de segunda-feira (17), às 13 horas, no Plenário Judith Leão Castelo Ribeiro. 

Para debater o tema, o colegiado convidou a presidente da Associação de Pais e Amigos dos Surdos e outras Deficiências (Apasod), Antônia Lourdilene dos Santos Mozer; o presidente do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência (Condef), José Carlos de Siqueira Júnior; a fonoaudióloga Taline Castilhos Rabelo e a defensora pública Jamile Soares Matos de Menezes. 

No último ano, a Casa debateu o atendimento de alunos com deficiências em escolas do Espírito Santo. Diretores e pedagogos da rede pública de educação afirmaram que as instituições não estão preparadas para atender adequadamente alunos com necessidades especiais. 

A burocracia e morosidade nos processos também foram mencionados pelos pais, já que a maioria das famílias reclama de dificuldades para conseguir laudos médicos para garantir vagas nas escolas. 

O colegiado é presidido pelo deputado Lorenzo Pazolini (sem partido), Luciano Machado (PV) é vice-presidente e Vandinho Leite (PSDB), membro titular. Na suplência estão Pastor Marcos Mansur (PSDB) e Marcelo Santos (PDT). 
 

Nos campos de Ecoporanga a luta continua
Mudança de tática do movimento camponês e novo massacre na região do Contestado capixaba
Matéria altera comando da Escola do Legislativo
Hoje, presidência da escola cabe ao 1º secretário; proposta é que qualquer deputado indicado pela Mesa Diretora possa assumir o cargo 
Cirurgia reparadora em mulheres é objeto de PL
Raquel defende adoção de protocolo específico na rede pública para garantir a prioridade do procedimento em vítimas de violência
Especialistas defendem investimentos em saúde mental
Para psiquiatras, prevenção ao suicídio requer acompanhamento especializado e investimentos em rede de assistência
Nos campos de Ecoporanga a luta continua
Mudança de tática do movimento camponês e novo massacre na região do Contestado capixaba
Matéria altera comando da Escola do Legislativo
Hoje, presidência da escola cabe ao 1º secretário; proposta é que qualquer deputado indicado pela Mesa Diretora possa assumir o cargo 
Cirurgia reparadora em mulheres é objeto de PL
Raquel defende adoção de protocolo específico na rede pública para garantir a prioridade do procedimento em vítimas de violência