Assembleia recebe pedido de calamidade pública do governo

Solicitação dispensa Executivo de resultados e limites fiscais previstos em lei para concentrar esforços no combate ao novo coronavírus

Por Gleyson Tete

Mulher com máscara
Liberdade orçamentária prevista priorizará ações na saúde pública e na atividade econômica / Foto: Getty Images

O governador Renato Casagrande (PSB) encaminhou para a Assembleia Legislativa (Ales) a Mensagem 50/2020. O documento solicita à Casa que reconheça o estado de calamidade pública com validade até 31 de dezembro deste ano. A medida se deve à pandemia do novo coronavírus declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Vivemos uma pandemia internacional ocasionada pela infecção humana pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 (Covid-19), com impactos que transcendem a saúde pública e afetam a economia como um todo e poderão, de acordo com algumas estimativas, levar a uma queda relevante no Produto Interno Bruto (PIB) mundial em 2020”, explica o chefe do Executivo estadual.

Na prática, o que o governo deseja com este pedido é que seja dispensado do cumprimento dos resultados fiscais previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2020 e da limitação de empenho citada pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) - Lei Complementar Federal 101/2000. O objetivo é ter mais liberdade orçamentária para combater os impactos da pandemia na saúde pública e na atividade econômica.

Casagrande salienta que as economias ao redor do mundo já estão sendo afetadas e que tal fato vai causar diminuição da arrecadação do Espírito Santo, principalmente, pela redução do preço do barril do petróleo, que tem relação direta com a arrecadação do Estado com royalties e participações especiais. Além disso, que as medidas para enfrentamento da pandemia vão acarretar aumento de gastos públicos não previstos na LDO.

“Vale ressaltar que, neste momento, o Brasil está entrando na crise e ainda que ela já esteja presente em outros países a incerteza envolvida no seu dimensionamento, em nível global, nacional e estadual, inviabiliza o estabelecimento de parâmetros seguros, sobre os quais referenciais de resultado fiscal poderiam ser adotados”, justifica.

O que diz a legislação?

Segundo o inciso XX do artigo 91 da Constituição Estadual, compete privativamente ao governador do Estado decretar situação de emergência e estado de calamidade pública. O parágrafo 3º, do inciso XI, do artigo 152 destaca que a abertura de crédito extraordinário somente será admitida para atender a despesas imprevisíveis e urgentes, como as decorrentes de comoção interna ou calamidade pública.

O artigo 65 da LRF diz que na ocorrência de calamidade pública reconhecida pelas assembleias legislativas, no caso dos Estados, enquanto perdurar a situação serão suspensas a contagem dos prazos e as disposições estabelecidas nos artigos 23 e 70 (despesas com pessoal) e 31 (limite da dívida de um ente da federação). Além disso, serão dispensados o atingimento dos resultados fiscais e a limitação de empenho prevista no artigo 9º (metas fiscais).

Laços de solidariedade se formam durante pandemia
Solidariedade, empatia e leveza nas relações sociais ajudam capixabas a enfrentar crise do coronavírus
PLC: escala especial para inspetores penitenciários
Outra matéria estende indenização por convocações extraordinárias a inspetores. Policiais civis e militares já são contemplados com ISEO
PLC regula reserva da PM no combate ao vírus
Matéria modifica regras de retorno de militares capixabas que estão na reserva remunerada. Servidores com atuação na área da saúde poderão ajudar na rede pública
Estado quer aportar R$ 100 milhões em fundo
Segundo projeto do Executivo, iniciativa é socorrer com créditos pequenos empreendedores capixabas diante do cenário criado pela pandemia
Laços de solidariedade se formam durante pandemia
Solidariedade, empatia e leveza nas relações sociais ajudam capixabas a enfrentar crise do coronavírus
PLC: escala especial para inspetores penitenciários
Outra matéria estende indenização por convocações extraordinárias a inspetores. Policiais civis e militares já são contemplados com ISEO
PLC regula reserva da PM no combate ao vírus
Matéria modifica regras de retorno de militares capixabas que estão na reserva remunerada. Servidores com atuação na área da saúde poderão ajudar na rede pública