PL: ecoturismo e manejo sustentável no Mestre Álvaro

Concessão teria prazo de até 30 anos na área de preservação ambiental localizada no município de Serra

Por Wanderley Araújo

Mestre Álvaro
Foto: Divulgação

O deputado Bruno Lamas (PSB) apresentou o Projeto de Lei (PL) 278/2020 que autoriza o Poder Executivo a efetuar a concessão para a exploração de ecoturismo e de outras atividades comerciais pelo prazo de até 30 anos na área de preservação ambiental do morro do Mestre Álvaro, na Serra (município da Grande Vitória).

A matéria estabelece que o concessionário fica obrigado a executar projetos de restauração da área explorada ou manter uma produção florestal sustentável, de acordo com as normas vigentes e aprovadas pelos órgãos competentes e pelo gestor da unidade.

Diz a iniciativa que fica permitida a exploração sustentável de produtos florestais madeireiros e não madeireiros na reserva. Consta também como objetivo do projeto, entre outras medidas, criar e favorecer condições ao manejo sustentável da área; contribuir com o monitoramento ambiental e manutenção do Mestre Álvaro; permitir a implantação de reflorestamentos e sistemas agroflorestais na unidade de conservação; e promover o desenvolvimento de atividades industriais e artesanais de produtos de base florestal.

Falta de recursos 

Na justificativa da proposta, Bruno Lamas argumenta que a área de preservação ambiental do Mestre Álvaro urge por medidas de manejo florestal sustentável e economicamente viável. Isso, segundo ele, para garantir a proteção ambiental, visto a ausência de controle eficaz de espécies exóticas em áreas nativas contíguas, problemas de erosão, de insuficiência de recursos administrativos para correto manejo, falhas de manutenção, fiscalização e insuficiente aproveitamento das áreas.

"A implementação das medidas mencionadas exige ações custosas que demandam tempo, do qual o Estado não dispõe, elevados investimentos, que o Estado também não dispõe, e recursos materiais e tecnológicos diversos, igualmente insuficientes nas estruturas governamentais tradicionais", afirma.

Para o deputado, a concessão do uso da área de proteção ambiental mostra-se a maneira correta e eficiente para se atingir a melhor gestão da área. Bruno Lamas acrescenta que por meio de procedimento licitatório serão definidos os objetivos e características da concessão, notadamente prazo, indicações e restrições de uso de área, direitos da Administração e obrigações do concessionário, dentre as quais figurariam as intervenções necessárias para a recuperação das áreas desmatadas e preservação do bioma nativo na região.

A matéria foi despachada pela Presidência para tramitar no âmbito das comissões permanentes de Justiça, Meio Ambiente e Finanças, antes da votação pelo Plenário.
 

Pátio: fim de cobrança de imposto antes da retirada
Projeto excetua, contudo, valores devidos pelo serviço de remoção ou referentes às diárias
PL quer prevenir uso de drogas nas universidades
Medida destinada a instituições públicas prevê elaboração de programas de prevenção com participação de professores e estudantes
Herança: passa parcelamento em 12 vezes de imposto
O tributo estadual é devido por pessoa física ou jurídica que receber bens ou direitos em decorrência da morte do antigo proprietário, ou por doação
Aprovado desconto em mensalidades escolares durante pandemia
Votação final pelo Plenário foi nesta terça-feira (26)
Pátio: fim de cobrança de imposto antes da retirada
Projeto excetua, contudo, valores devidos pelo serviço de remoção ou referentes às diárias
PL quer prevenir uso de drogas nas universidades
Medida destinada a instituições públicas prevê elaboração de programas de prevenção com participação de professores e estudantes
Herança: passa parcelamento em 12 vezes de imposto
O tributo estadual é devido por pessoa física ou jurídica que receber bens ou direitos em decorrência da morte do antigo proprietário, ou por doação
Não há notícias referenciadas.