Saúde conhece projeto de saneamento para VV

Segundo a subsecretária Zilma Lyra, plano de macrodrenagem do governo do Estado prevê a construção de nove estações de bombeamento no município

Por Larissa Lacerda

Zilma Lyra em tela de computador
Obras visam diminuir em 50% a extensão de áreas alagadas, de acordo com Zilma Lyra / Foto: Ellen Campanharo

Problema recorrente no município de Vila Velha, os alagamentos trazem prejuízos, anualmente, para a população. As obras de saneamento previstas pelo governo do Estado para minimizar a situação foram apresentadas pela subsecretária de Estado de Saneamento e Programas Urbanos, Zilma Peterli Lyra, na reunião desta terça-feira (15) da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa (Ales). 

De acordo com Zilma Lyra, para reduzir os alagamentos na cidade o governo vai realizar obras de macrodrenagem que englobam a construção de nove estações de bombeamento distribuídas em diferentes pontos do município. 

O projeto da Secretaria de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) também contempla a construção de três comportas de maré; dois diques (Marilândia e Pontal das Garças); sete quilômetros de galerias; 11 passarelas; quatro pontes; área de convivência/parque linear (Grande Cobilândia e Aribiri); sete quilômetros de ciclovias; urbanização do canal Guaranhuns; ampliação do Canal Diagonal e do Canal do Dique; e a dragagem do Canal Marinho. O investimento total previsto é de cerca de R$ 470 milhões.

Os processos de licitações das obras já estão em andamento. A expectativa da Sedurb é que as obras sejam concluídas em 2021. Após a conclusão, o governo pretende alcançar uma redução de 50% na extensão das áreas que costumam ser alagadas no município.

Para o presidente da Comissão de Saúde, deputado Doutor Hércules (MDB), as obras de macrodrenagem em Viva Velha “vão diminuir os alagamentos, melhorar a saúde e também a segurança da população”.
 

Comissões: Saúde
CPI dos Maus-Tratos apura denúncia de zoofilia
Homem em situação de rua estaria maltratando cadela e dois filhotes em Vila Velha
Nos campos de Ecoporanga a luta continua
Mudança de tática do movimento camponês e novo massacre na região do Contestado capixaba
Caparaó reivindica mais segurança rural
População da região quer uma torre de telefonia para facilitar a comunicação, mais policiais, infraestrutura e reformas em delegacias
Matéria altera comando da Escola do Legislativo
Hoje, presidência da escola cabe ao 1º secretário; proposta é que qualquer deputado indicado pela Mesa Diretora possa assumir o cargo 
CPI dos Maus-Tratos apura denúncia de zoofilia
Homem em situação de rua estaria maltratando cadela e dois filhotes em Vila Velha
Nos campos de Ecoporanga a luta continua
Mudança de tática do movimento camponês e novo massacre na região do Contestado capixaba
Caparaó reivindica mais segurança rural
População da região quer uma torre de telefonia para facilitar a comunicação, mais policiais, infraestrutura e reformas em delegacias