Aprovado protocolo para aplicação de vacina

Projeto do deputado Marcos Garcia cria procedimento obrigatório para administração de vacinas, soros e imunoglobulinas no estado

Por Gleyson Tete, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 1 mês

Deputados reunidos no Plenário Dirceu Cardoso durante sessão
Três projetos do governo também foram aprovados durante a sessão desta terça / Foto: Ana Salles

Proposta que define procedimento obrigatório para administração de vacinas, soros e imunoglobulinas no estado está entre as quatro iniciativas aprovadas na sessão ordinária desta terça-feira (17) da Assembleia Legislativa (Ales). As outras três iniciativas que tiveram aval dos deputados eram de iniciativa do governo do Estado e tramitavam em regime de urgência.

Conforme o PL 64/2021, de Marcos Garcia (PP), deverá ser feita exibição do conteúdo do medicamento ao paciente, que também poderá acompanhar o preenchimento da seringa e ao final verificar se a mesma foi esvaziada após a aplicação.

Quem descumprir a regra vai estar sujeito à multa que ultrapassa os R$ 35 mil. Também constavam como possíveis punições a perda do emprego ou função pública e a proibição de ingressar em cargo, emprego ou função pública por cinco anos, mas emenda da Procuradoria da Ales suprimiu esse trecho. Outra emenda estabeleceu que caso a proposição vire lei a nova norma comece a valer 30 dias após a publicação em diário oficial.

O texto segue para avaliação do chefe do Executivo estadual, que pode sancioná-lo ou vetá-lo. 

Fotos da sessão ordinária

Projetos do governo

As propostas do Executivo foram avaliadas em comissões reunidas, receberam parecer oral favorável e foram ratificadas pelo Plenário da Casa. Agora, seguem para sanção ou veto do governador Renato Casagrande (PSB). Entre elas está o Projeto de Lei (PL) 149/2022, que prevê multa de 5% do valor total previsto por falta de comunicação à Receita Estadual sobre mudança de endereço de estabelecimento, cadastral ou contratual se o infrator for produtor rural. A penalidade consta na Lei 7.000/2001, que trata do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), e que é alterada pela iniciativa. 

Para Vandinho Leite (PSDB), que relatou a proposição, a medida vai evitar multas desnecessárias a produtores rurais. Já Iriny Lopes (PT) falou que a proposta teve como base indicação feita por ela ao governo. “O pessoal da agricultura familiar estava tendo multa idêntica à dos grandes produtores, precisávamos colocar de acordo com a produção, o tamanho da propriedade e a quantidade de terras”, explicou.

Outro PL acatado foi o 52/2022, que altera dispositivos da Lei 10.370/2015, para reestruturar a organização e o funcionamento das Turmas de Julgamento de Primeira Instância da Gerência Tributária, vinculadas à Subsecretaria de Estado da Receita da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). Entre outras mudanças, retira a competência dos colegiados para decidir sobre transferência de crédito acumulado de ICMS, regime especial e credenciamento em geral.

Já o PL 150/2022 autoriza o Estado a doar o Hotel Imperador, em Domingos Martins, ao município. A ideia é que o espaço seja utilizado exclusivamente para atividades artísticas, culturais e turísticas. Atualmente, o local está cedido à prefeitura e abriga vários órgãos municipais.

Novas proposições

Cinco novas propostas foram lidas no Expediente para simples despacho e começaram a tramitar na Casa. Destaque para o PL 214/2022, de Adilson Espindula (PDT), que dispõe sobre os requisitos para ligação nova de extensão de rede de energia elétrica rural gratuita no Espírito Santo de que trata a Resolução Normativa 414/2010, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A matéria foi encaminhada para as comissões de Justiça, Agricultura, Ciência e Tecnologia e Finanças.

Confira como ficou a Ordem do Dia:

  • 1. Projeto de Lei (PL) 26/2022, que autoriza o Poder Executivo a instituir o Selo Fiscal eletrônico (SF-e) e o Selo Fiscal de Controle e Procedência, destinados ao controle e fiscalização da comercialização e do envase de água mineral, natural, artificial ou adicionada de sais. Prazo nas comissões reunidas;
  • 2. Projeto de Lei (PL) 52/2022, que altera dispositivos da Lei 10.370/2015, que dispõe sobre a organização e o funcionamento das Turmas de Julgamento de Primeira Instância da Gerência Tributária, vinculadas à Subsecretaria de Estado da Receita da Secretaria de Estado da Fazenda. Aprovado;
  • 3. Projeto de Lei (PL) 149/2022, que altera a Lei 7.000/2001, que dispõe sobre o ICMS, para reduzir o valor a ser recolhido da multa prevista no artigo 75-A, § 5º, III, “a”, quando a infração for praticada por produtor rural e extinguir a penalidade imposta ao contribuinte que deixa de solicitar à Sefaz a inutilização de número de documentos fiscais eletrônicos, na eventualidade de quebra de sequência de sua numeração. Aprovado;
  • 4. Projeto de Lei (PL) 150/2022, que autoriza o Poder Executivo a doar imóvel ao município de Domingos Martins. Aprovado;
  • 5. Projeto de Lei (PL) 800/2021, do Pr. Marcos Mansur (PSDB), que institui normas específicas de responsabilidade, para proporcionar a segurança dos consumidores de serviços de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária, bem como a terceiros que possam ser afetados por riscos decorrentes de tais atividades. (Em anexo PL 51/2022, do Executivo). Baixado de pauta a pedido do autor;
  • 6. Projeto de Lei (PL) 854/2019, de Renzo Vasconcelos (PSC), que dispõe sobre o atendimento prioritário para os Motoristas de Ambulância no Estado. Arquivado;
  • 7. Projeto de Lei (PL) 1012/2019, do Engenheiro José Esmeraldo (PDT), que obriga os hospitais, clínicas, prontos-socorros e demais estabelecimentos de saúde, de natureza pública ou privada, a divulgarem nos respectivos sítios eletrônicos as fotografias e demais dados disponíveis de pacientes internados e não identificados no Estado. Arquivado;
  • 8. Projeto de Lei (PL) 64/2021, de Marcos Garcia (PP), que cria procedimento de observância obrigatória para administração de vacinas, soros e imunoglobulinas realizadas no Espírito Santo. Aprovado.
Ales celebra curso de Engenharia Civil da Ufes
Setenta anos da primeira turma do curso de Engenharia Civil foram comemorados em sessão solene proposta pelo deputado Engenheiro José Esmeraldo
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos
Ales celebra curso de Engenharia Civil da Ufes
Setenta anos da primeira turma do curso de Engenharia Civil foram comemorados em sessão solene proposta pelo deputado Engenheiro José Esmeraldo
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários