Deputada cobra valorização de servidores

Camila Valadão relatou perdas inflacionárias de mais de 50% nos últimos 20 anos e apontou impacto da desvalorização para serviços prestados aos cidadãos

Por Aldo Aldesco, com edição de Nicolle Expósito

Mulher de pele negra, cabelos encaracolados, fala em microfone
Camila Valadão quer que governo abra canal de negociação com funcionalismo público / Foto: Lucas S. Costa

Na sessão ordinária da Assembleia Legislativa (Ales) desta terça-feira (7), no Plenário Dirceu Cardoso, a deputada Camila Valadão (Psol) repercutiu as reivindicações pleiteadas pelos servidores públicos estaduais. 

Camila Valadão informou que esteve na assembleia dos servidores estaduais para conhecer o conjunto de demandas da categoria. Conforme dados do Dieese citados pela deputada, em janeiro de 2023 as perdas salariais completam 20 anos e chegam a 53%. Somente nos últimos quatros anos, são aproximadamente 20% de perdas.

Em 2020 e 2021 não houve reajustes porque a prioridade era o combate à pandemia; em 2022 foi concedido apenas 6%. Camila comparou o valor do auxílio alimentação concedido aos funcionários estaduais com o que recebem os funcionários dos municípios da Grande Vitória. No Estado, o auxílio é de R$ 300; na Serra, o valor é mais que o dobro, R$ 650. 

“Em 2022, foram 6% de reajuste e nesse ano o governo do Estado está anunciando via imprensa – sendo que nós temos sindicato e reivindicação da mesa de negociação permanente. Ou seja, que o governo do Estado anuncie e negocie reajuste na mesa de negociação e não pela imprensa. O que foi anunciado é apenas 5%, muito aquém das necessidades concretas de reposição das perdas dos servidores públicos, muito aquém daquilo necessário para se garantir de fato a valorização dos servidores”, pontuou a deputada. 

Camila Valadão também apresentou a reivindicação de concursos públicos, serviço público valorizado, reposição inflacionária justa, mesa de negociação permanente e que o governo receba os servidores para negociar. 

Recanto da Sereia e Praia d’Ulé

Outro assunto levado à tribuna da Ales foi a situação em que se encontram a Praia Recanto da Sereia e a Praia d’Ulé, em Guarapari. Ambas carecem de saneamento básico e assistência do poder público municipal, apontou o deputado Tyago Hoffmann (PSB). O parlamentar protestou contra o que classificou como abandono da Praia D’Ulé e do Recanto da Sereia, um bairro distante do centro de Guarapari e mais próximo de Vila Velha.
Hoffmann relatou que a população dessa região pleiteia a incorporação do bairro à administração de Vila Velha e a separação do município de Guarapari. 

Hoffmann disse ser favorável ao plebiscito proposto pelo deputado Gandini (Cidadania), por meio do Projeto de Lei (PL) 70/2023, sobre a separação ou não, do bairro do município de Guarapari. Entretanto, o pessebista se manifestou contra a transferência da região para Vila Velha. Ele disse que a vocação turística do local se soma a todo um conjunto de praias de Guarapari. O deputado disse que seu mandato está demandando ações junto à Cesan e ao prefeito da cidade para atender os moradores. 

“Acho de muita relevância o que o deputado Gandini propõe porque levanta a questão e hoje esse debate está vivo na cidade de Guarapari. Nós vamos lutar para que isso [o bairro] fique dentro da cidade de Guarapari. Estou oficiando o prefeito Edson Magalhães para que tome as providências para que aquele bairro seja devidamente cuidado”, defendeu o deputado. 

Gandini disse que conheceu os problemas da região no ano passado e constatou a péssima situação do fornecimento de água e de saneamento no lugar. Relatou que a praia não tem equipamentos sanitários e tampouco salva-vidas, apesar de ser uma praia voltada para o surf e é referência para essa modalidade de esporte. Gandini relatou que a própria população tem se organizado para construir equipamentos básicos, inclusive parque infantil.

Ele apela para que a prefeitura de Guarapari atenda as necessidades da população da Praia do Recanto da Sereia.
“Nosso apelo é o seguinte, vamos avançar. Que seja com A ou com B, não precisa ir lá com Gandini, não. Vai com vereador, leva dez vereadores, leva dez deputados. Atenda a população de Recanto da Sereia, é o meu apelo ao prefeito de Guarapari”, finalizou Gandini. 

Visita dos prefeitos

Vários deputados repercutiram em seus discursos o lançamento, nesta terça (7), do Fundo Cidades 2023, no Palácio Anchieta, com a participação de prefeitos e outras autoridades. A sessão chegou a ser interrompida por alguns minutos para que os deputados recebessem em Plenário os prefeitos em visita.

Parlamentares destacaram os recursos que serão destinados pelo Executivo para obras de prevenção aos desastres ambientais, principalmente das grandes enchentes provocadas pela chuva. “Duzentos milhões disponibilizados para as prefeituras, para os prefeitos, se valerem de recursos para investirem em questões relacionadas ao desenvolvimento e estruturação das cidades em situação de calamidade pública, de desastre”, destacou Lucas Scaramussa (Podemos). 

Pedido de prazo tranca pauta de votações
Comissão de Justiça pediu mais tempo para analisar veto aposto pelo governo ao projeto que garante arma a policiais aposentados
Justiça aprova vedação a cobrança de taxas escolares
Colegiado deu parecer favorável a projeto que proíbe escolas particulares de cobrar taxas para matrícula, emissão de histórico escolar, realização de prova, entre ou...
Comissão quer reforçar luta em prol de animais
Mais de 100 pessoas, entre instituições, políticos e gestores públicos, participaram do lançamento das atividades da Comissão de Proteção e Bem-Estar dos Animais
Quase mil doses de vacina são aplicadas em ação na Ales
Públicos interno e externo puderam se imunizar contra influenza, Covid, tétano, hepatite B e outras doenças nesta terça-feira
Pedido de prazo tranca pauta de votações
Comissão de Justiça pediu mais tempo para analisar veto aposto pelo governo ao projeto que garante arma a policiais aposentados
Justiça aprova vedação a cobrança de taxas escolares
Colegiado deu parecer favorável a projeto que proíbe escolas particulares de cobrar taxas para matrícula, emissão de histórico escolar, realização de prova, entre ou...
Comissão quer reforçar luta em prol de animais
Mais de 100 pessoas, entre instituições, políticos e gestores públicos, participaram do lançamento das atividades da Comissão de Proteção e Bem-Estar dos Animais