Inseticida derivado da nicotina pode ser proibido

Segundo proposição, substância à base de neonicotinóides usada em fumacê é prejudicial às abelhas

Por Luciana Wernersbach

Fabricio Gandini
“As abelhas têm um papel muito importante na polinização", resume o autor / Foto: Ellen Campanharo

A fim de evitar um desastre ambiental, o deputado Fabrício Gandini (PPS) protocolou um projeto de lei (PL 237/2019) na Assembleia Legislativa (Ales). A medida proíbe o uso de inseticidas à base de neonicotinóides, substância derivada da nicotina, nos serviços de carro fumacê, nos centros urbanos no Espírito Santo.

O motivo é por essa substância ser letal para as abelhas. “As abelhas têm um papel muito importante na polinização. Elas são importantes para a biodiversidade, na produção de alimentos e no meio ambiente. Porém, o uso desse tipo de inseticida é extremamente prejudicial, matando esses insetos, principalmente os zangões. Na União Europeia ele já foi banido”, afirma.

Na justificativa da matéria, Gandini explica que o neonicotinóide é utilizado para controlar pragas, mas, diferente de outros, é sistêmico. Colocado na semente, o neonicotinóide se espalha por toda a planta: folhas, flores, ramos, raízes, néctar e pólen e prejudica a habilidade das abelhas de sacudir as flores e provocar a polinização.

Para o parlamentar, é possível utilizar outros tipos de inseticidas no fumacê – como é conhecido o serviço das prefeituras para combater mosquitos, que utiliza a técnica de Ultra Baixo Volume (UBV), na qual o inseticida é diluído em óleo vegetal, formando uma névoa.

Tramitação

O projeto será analisado pelas comissões de Justiça, Meio Ambiente e Finanças.

Deputados: Gandini
Plenário faz extra para votar remuneração de professor
Também na pauta estão outros dois projetos do Executivo, sobre limite de municípios e atuação da Procuradoria-Geral do Estado junto à Junta Comercial
Servidoras da segurança são homenageadas
Mulheres que trabalham nas polícias Civil e Militar e no Corpo de Bombeiros receberam homenagem em sessão solene
Magistério deve ter nova tabela remuneratória
Proposta do Executivo também traz mudanças na lei que trata da progressão de profissionais da educação
Fundo Cidades: Ales sinaliza apoio a municípios
Para o vice-presidente da Amunes, prefeito Luciano Pingo, repasse fundo a fundo torna mais rápida transferência de recursos necessários para demandas municipais
Plenário faz extra para votar remuneração de professor
Também na pauta estão outros dois projetos do Executivo, sobre limite de municípios e atuação da Procuradoria-Geral do Estado junto à Junta Comercial
Servidoras da segurança são homenageadas
Mulheres que trabalham nas polícias Civil e Militar e no Corpo de Bombeiros receberam homenagem em sessão solene
Magistério deve ter nova tabela remuneratória
Proposta do Executivo também traz mudanças na lei que trata da progressão de profissionais da educação