Diretoria da Renova ganha novo habeas corpus

CPI da Sonegação decidiu convocar novamente diretores da fundação e chamar também o juiz de direito que expediu a liminar

Por Titina Cardoso | Atualizado há 1 ano

Reunião da CPI da Sonegação
CPI ouviu comunidades atingidas pelo rompimento da barragem da Samarco / Foto: Tati Beling

Os diretores da Fundação Renova apresentaram novo habeas corpus e não compareceram à reunião da CPI da Sonegação realizada nesta quinta-feira (3). Na última terça-feira (1º), eles já haviam apresentado decisão liminar do Tribunal de Justiça com a concessão de habeas corpus preventivo – recurso jurídico que exclui a possibilidade de submeter os convocados à medida privativa de liberdade.

Confira mais fotos da reunião da CPI

A reunião da CPI foi iniciada na terça-feira, suspensa e retomada nesta quinta. Na noite de terça, o deputado Euclério Sampaio (sem partido), vice-presidente do colegiado, pediu a prisão preventiva do diretor-presidente da Fundação Renova, Roberto Silva Waack. Durante a reunião desta quinta, um oficial de justiça entregou ao presidente da CPI, Enivaldo dos Anjos (PSD), a decisão judicial com o habeas corpus dos diretores.

Enivaldo não recebeu a liminar da justiça, alegando que foi deferida por um juiz e não por um desembargador. O parlamentar decidiu reconvocar os diretores da fundação e o juiz que deferiu o habeas corpus para a próxima reunião do colegiado, que será realizada na quarta-feira (9), às 12 horas.

Depoimentos

O Plenário estava tomado de pessoas das comunidades atingidas pelo rompimento da barragem da Samarco, principalmente de pescadores do município de Linhares. Valkimar Bispo Rodrigues, pescador de Povoação, foi um dos que falou em nome dos companheiros. Ele expôs a dificuldade que estão tendo para receber as indenizações por parte da Renova pelos danos morais e materiais a que foram submetidos.

Rodrigues relatou, ainda, que as pessoas estariam ficando doentes devido ao contato com a água contaminada. O colega Milton Jorge fez coro: “Em Linhares e São Mateus, tem contaminação no sangue das pessoas”. Segundo os pescadores, cerca de 300 pessoas já tiveram a contaminação comprovada por laudos médicos.

De acordo com o produtor rural Paulo Gonçalves, os agricultores também foram muito prejudicados pela tragédia ambiental. “Chegamos a ter 46 funcionários. Hoje, temos 12 funcionários na fazenda. As fazendas estão abandonadas. São quatro anos sem ter renda. A Renova chama para acordo, mas joga o valor lá embaixo. Ninguém aguenta esperar quatro anos sem receber uma assistência”, disse.  

Deliberações

Além da reconvocação dos diretores da fundação, os deputados decidiram convidar o juiz de direito que expediu a liminar. A CPI também oficiará a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/ES) sobre o tema. O colegiado enviou ainda ofício à Defensoria Pública solicitando informações. 

Os parlamentares também informaram que realizarão uma audiência pública em Linhares para continuar o debate. A audiência será realizada no dia 5 de novembro, data em quem o rompimento da barragem de Mariana (MG) completa quatro anos.

Comissões: CPI da Sonegação
Majeski quer transparência sobre situação de escolas
Medida prevê que o Executivo estadual publique no Portal da Transparência dados sobre estrutura física das unidades de ensino
Maio Amarelo: direção defensiva pode salvar vidas
Diretora técnica do Detran-ES, Édina de Almeida Poleto, explica como atitudes preventivas podem ser determinantes na redução de acidentes de trânsito
Arcelor apresenta ações na área ambiental
Representante da siderúrgica disse à Comissão de Meio Ambiente que até 2023 todas as metas propostas no Termo de Compromisso Ambiental (TAC) serão cumpridas
Baixado de pauta PL sobre vacina para policial penal
Com a manobra, espera-se debater com o Executivo a proposta, que inclui também a imunização de servidores do Iases 
Majeski quer transparência sobre situação de escolas
Medida prevê que o Executivo estadual publique no Portal da Transparência dados sobre estrutura física das unidades de ensino
Maio Amarelo: direção defensiva pode salvar vidas
Diretora técnica do Detran-ES, Édina de Almeida Poleto, explica como atitudes preventivas podem ser determinantes na redução de acidentes de trânsito
Arcelor apresenta ações na área ambiental
Representante da siderúrgica disse à Comissão de Meio Ambiente que até 2023 todas as metas propostas no Termo de Compromisso Ambiental (TAC) serão cumpridas