Convocados não comparecem à CPI

Das 24 pessoas que seriam ouvidas pela comissão de inquérito, metade apresentou habeas corpus

Por Márcia Tourinho

CPI da Sonegação
Reunião foi realizada no Plenário Dirceu Cardoso nesta quarta (4) / Foto: Lissa de Paula

Dos 24 convocados para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação desta terça (04), 12 apresentaram habeas corpus, medida judicial que garantiu o direito do não comparecimento à reunião desta terça-feira (4), realizada ao meio-dia no Plenário Dirceu Cardoso.

O relator da CPI, deputado Marcelo Santos (PDT), abriu os trabalhos classificando como inoperantes as ações da Fundação Renova e das empresas BHP Billiton, Samarco Mineração e Vale. “Estão fazendo indenização seletiva, ao bel-prazer”, classificou o parlamentar.

Em seguida, a mesa deferiu a solicitação do advogado da Fundação Renova, Edson Viana, para que o ex-presidente, Roberto Silva Waack, e o atual diretor de Programas Sociais e Ambientais da Fundação, André Giancini de Freitas, não fossem ouvidos nesta tarde. Marcelo Santos lembrou que seria ajustada nova data para o comparecimento dos representantes.

Os demais 10 convocados para a reunião da CPI não apresentaram justificativa para a ausência.

CPI

O não pagamento das indenizações aos prejudicados pelo desastre ambiental que atingiu o Rio Doce há quatro anos após rompimento de barragem da Samarco em Minas Gerais está sendo apurado pela CPI da Sonegação.

Na sessão extraordinária do último dia 26 de novembro, parlamentares foram à tribuna para criticar e cobrar da Fundação Renova e da Vale o cumprimento do Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC).

O termo suspende a Ação Civil Pública que pedia um valor de R$ 155 bilhões para compensar todos os danos causados à empresa e apresenta 42 programas a serem implementados nos 670 quilômetros de área impactada ao longo do rio Doce e afluentes.

Criada em 2016, a Fundação Renova tem o objetivo de corrigir danos socioambientais provocados pelo rompimento da barragem de Fundão, que pertencia à Samarco, em Mariana (MG). 

Relação dos convocados que apresentaram habeas corpus
 

  1. Alexandre Araújo - Arquiteto da Empresa Synergia 
  2. Diego Falek – Fundação Renova
  3. Eduardo Bartolomeo - Presidente da Vale S/A
  4. Felipe Cavalcante - Colaborador da Fundação Renova
  5. João Vitor Cruzoleto - Colaborador da Fundação Renova
  6. Luan de Souza Fernandes – Fundação Renova
  7. Maria Dória - Advogada da Fundação Renova
  8. Raquel Lopes - Colaboradora da Fundação Renova
  9. Rildo Almeida de Paula – Fundação Renova
  10. Rodrigo Alvarenga Vilela - Presidente da Samarco Mineração S/A
  11. Sérgio Kuroda - Gerente de Território ES na Fundação Renova
  12. Ticiana Faviero- Advogada da Fundação Renova
Comissões: CPI da Sonegação
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito