Em inédita sessão virtual Ales aprova pacote contra o coronavírus

Sessão por videoconferência nesta sexta-feira (27) durou mais de quatro horas e teve entre outras medidas analisadas o estado de calamidade pública no ES

Por Gabriela Zorzal

Cidadã acompanha sessão virtual
Sessão foi transmitida ao vivo pelos canais de comunicação da Assembleia / Foto: Rafael Brandão

Seguindo o que recomenda os órgãos de saúde para evitar aglomeração e contato como forma de prevenir a disseminação do novo coronavírus, a Assembleia Legislativa realizou, nesta sexta-feira (27), a primeira sessão virtual de sua história para analisar matérias que tratavam justamente do enfrentamento a pandemia. 

Os deputados aprovaram o estado de calamidade pública para o Espírito Santo (PDL 2/2020), mudanças na alíquota de contribuição patronal (PLC 16/2020), flexibilização do processo de licitação para a área da saúde (PLC 17/2020) e o uso de recursos de fundos estaduais diversos (PLC 18/2020).

Após quatro horas de sessão extraordinária, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso (Republicanos) agradeceu o apoio dos outros 29 deputados e já adiantou que deve convocar outra videoconferência na próxima semana para análise de novos projetos do Executivo e de projetos de autoria parlamentar. 

Videoconferência 

Para garantir a organização e a legitimidade do processo, a Mesa Diretora da Casa já havia publicado anteriormente, no Diário do Poder Legislativo, atos para regulamentar as votações realizadas virtualmente. Além disso, a direção também havia formado as Comissões Especiais que seriam responsáveis pela análise e parecer de cada projeto que faria parte da pauta de votação. Para agilizar o processo, Erick Musso (Republicanos) dispensou a leitura da ata da sessão anterior, do expediente e também a fase das comunicações, concentrando a reunião na discussão dos projetos. 

A sessão virtual foi conduzida pelo próprio presidente da Casa, que fez a chamada nominal de cada deputado para registrar o voto em cada projeto que constava na pauta. Também estava prevista a possibilidade dos deputados encaminharem vídeos se houvesse alguma intercorrência, como uma queda de conexão, por exemplo.  

A reunião foi transmitida em tempo real pelo canal da Assembleia Legislativa no Youtube e no Portal da Ales na Internet, além de replicada na programação da TV Assembleia. Para quem acompanhou do próprio isolamento, a sessão virtual estava diferente, com alguns deputados discutindo e votando direto de suas casas e bem mais à vontade, sem usar terno e gravata. Mas a diferença se limitou ao cenário porque a reunião virtual tem a mesma validade da sessão presencial.

Ales Digital

Embora a votação em plataforma virtual seja novidade para o Legislativo capixaba, a Casa já vinha desenvolvendo projetos na área da tecnologia, por meio do projeto Ales Digital, o que facilitou o trabalho em videoconferência. 

O deputado Marcelo Santos, que dirige esse projeto na Casa, comentou a experiência em ambiente virtual. “Provavelmente, se não tivéssemos o Ales Digital, não conseguiríamos fazer essa sessão virtual de forma tão rápida. É importante dizer que o isolamento não é a vontade de nenhum governante porque causa prejuízos para a economia. Mas nós estamos focados na vida das pessoas. As matérias que o governo mandou são necessárias nesse momento. E nós temos a condição de tomar determinadas medidas porque temos um Estado organizado e que atua em harmonia com a Assembleia Legislativa. Respeito a opinião de todos os parlamentares, esse é o lugar de debater. E nós vamos continuar com o dever constitucional de fiscalizar”, destacou.

Após a aprovação das matérias, os projetos seguem para o governo do Estado também em meio digital. “Nenhum servidor vai sair do isolamento para entregar papel no Executivo. Todo o processo é digital”, reforçou Marcelo Santos.

Isolamento

Alguns deputados aproveitaram a sessão virtual para reforçar a importância do isolamento social com o objetivo de evitar a disseminação do vírus. “Estamos preocupados com os problemas econômicos, mas temos que seguir a ciência. Temos que seguir o exemplo de outros países. Temos que fazer muitos testes e seguir com o isolamento”, orientou o deputado Dr. Emílio Mameri.

O deputado José Esmeraldo também pediu que as pessoas que puderem fiquem em casa. “O vírus mata, é devastador, estamos vendo isso em outros países. Estes projetos são importantes para o governador ter em suas mãos as armas necessárias. E se tomarmos a providência de ficarmos em casa o pico será menor. Não devemos sair de casa”. 

O deputado Capitão Assumção defendeu medidas mais brandas com relação ao setor produtivo. “O setor produtivo nos causa muita preocupação. Quem vai pagar essa conta? O governador do Estado optou pelo isolamento horizontal. A preocupação com a economia é enorme”. 

PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos
Jubileu da Faesa é celebrado na Assembleia
Promovido por Mameri, evento teve a entrega de 33 certificados, além de placa comemorativa e da Comenda Loren Reno
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos