Secretário da Saúde fala de ações contra pandemia

Na comissão temática da Ales, Nésio Fernandes destacou fortalecimento da atenção básica e a ampliação de leitos para enfrentamento do novo coronavírus

Por Larissa Lacerda

Doutor Hércules
Deputado disse que repercutirá ações do governo durante reuniões da comissão / Foto: Brunno Costa

O fortalecimento da atenção básica de saúde e a ampliação de leitos para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus foram pontos levantados pelo secretário de Estado da pasta, Nésio Fernandes, durante a reunião virtual da Comissão de Saúde, nesta terça-feira (26). O debate foi conduzido pelo presidente do colegiado, Doutor Hércules (MDB), e também contou com a participação do deputado Emílio Mameri (PSDB) e do o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) identificou na primeira etapa do inquérito sorológico, realizada de entre os dias 13 e 15 de maio, com testagem de 6.670 capixabas, uma prevalência de 2,1% da população infectada, o que representa uma estimativa 84.391 pessoas. Desse total, 20% eram assintomáticos e 80% apresentaram sintomas leves da Covid-19.

De acordo com o secretário, a atenção básica precisa ser a porta preferencial para esses casos para garantir um diagnóstico clínico e epidemiológico, e assim a devida notificação e isolamento dos casos. “Se a gente não conseguir controlar, romper a cadeia de transmissão, isolando os sintomáticos na atenção primária, e apenas focando nos mais graves que vão para os hospitais, a gente vai estar sempre trabalhando no controle da pandemia na ponta do iceberg, quando o grande corpo da pandemia está nos pacientes oligossintomáticos ou assintomáticos. Então, temos o desafio grande de reposicionar a atenção básica”.

O secretário afirmou que, desde o início da pandemia, uma das principais estratégias da Sesa foi reorganizar a rede de atenção de saúde junto aos municípios para enfrentar melhor a Covid-19 no que diz respeito aos diagnósticos, monitoramento, isolamento e alta dos pacientes.

Testagem

Outra medida apresentada pelo secretário foi a ampliação da realização de testes. O Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES) tem capacidade de produzir mil testes por dia, de acordo com o governo. “Além disso, temos 42 mil testes rápidos e já distribuímos quantidade equivalente aos municípios, ampliando a capacidade de testagem”.

A partir de amanhã, a Sesa inicia a segunda etapa de testes do inquérito sorológico. A pesquisa de amostragem vai ser feita em 19 municípios para testar 32 mil pessoas.

Leitos

A oferta de leitos foi outro ponto destacado. O ES tem hoje 1.065 leitos, entre enfermaria e UTI, para atendimento de pacientes com Covid-19. A taxa de ocupação é de 64%. “Temos hoje 450 leitos novos de UTI. Estamos com uma estratégia de ampliação de estrutura permanente nos hospitais próprios, expansões modulares e readequação da estrutura interna dos hospitais. Requalificamos e reposicionamos a contratualização com os hospitais filantrópicos e fizemos uma expansão robusta também junto à rede privada. A estratégia de expansão do número de leitos tem sido adequada ao número de casos”.

Nésio também destacou os dados de recuperação dos pacientes de Covid-19. “Enquanto no Brasil, 48% dos pacientes que internam em UTIs públicas evoluem a óbito, no Espírito Santo esse número varia entre 20% e 22%. E temos um tempo menor de permanência do que a média nacional”.

A pedido do deputado Mameri, o secretário da pasta afirmou que irá enviar semanalmente para a comissão temática da Assembleia Legislativa (Ales) um relatório atualizado das medidas e ações da Sesa para combate ao coronavírus. Doutor Hércules disse que os dados poderão embasar os trabalhos da comissão. “Vamos fazer a reunião da Comissão de Saúde toda terça-feira e com essas informações poderemos repercutir o que foi feito e as novas ações. E auxiliar o governo no enfrentamento da pandemia e dar respostas à população capixaba”.

A Comissão de Saúde ainda ouviu durante a reunião as fisioterapeutas e professoras do curso de Fisioterapia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) Flávia Marini Paro, Fernanda Moura Vargas Dias e Marcela Cangussu Barbalho Moulim. Elas falaram sobre a atuação dos profissionais da área no atendimento a pacientes hospitalizados com Covid-19.

As pesquisadoras apresentaram projetos de extensão de apoio aos fisioterapeutas que atuam no enfrentamento da pandemia por meio de capacitação e atualização científica desses profissionais. Os deputados destacaram a importância das pesquisas científicas para o enfrentamento da pandemia e da valorização dos profissionais de saúde.

Comissões: Saúde
Vice-governadora avalia participação de mulheres na política
Em entrevista ao Portal Web Ales, Jaqueline Moraes falou sobre os desafios para superar a baixa representatividade feminina na política
Exigida divulgação de gratuidade em cartório
Torino quer maior visibilidade para lei federal que proíbe cobrança de valores no registro estatutário de associações de moradores 
Espaço para a imprensa capixaba na Ales
Projeto cria ambiente destinado à história da imprensa no Espírito Santo, com fotos e dados sobre revistas e jornais dos municípios
PL prorroga validade de licenças e alvarás
Objetivo é conceder mais 180 dias de prazo em virtude de dificuldades de renovação durante a pandemia
Vice-governadora avalia participação de mulheres na política
Em entrevista ao Portal Web Ales, Jaqueline Moraes falou sobre os desafios para superar a baixa representatividade feminina na política
Exigida divulgação de gratuidade em cartório
Torino quer maior visibilidade para lei federal que proíbe cobrança de valores no registro estatutário de associações de moradores 
Espaço para a imprensa capixaba na Ales
Projeto cria ambiente destinado à história da imprensa no Espírito Santo, com fotos e dados sobre revistas e jornais dos municípios