Mortes por Covid-19 no ES pautam discursos

O Painel da Secretaria Estadual da Saúde foi atualizado na tarde desta terça (2) com 15.151 casos confirmados e 664 mortes

Por Gleyson Tete

Sessão virtual
Sessão virtual desta terça (2) / Foto: Gracielli Duarte

Nas últimas 24 horas 36 pessoas morreram vítimas de Covid-19 no Espírito Santo. No total, já 664 mortes e 15.151 infectados.  As informações foram divulgadas na tarde desta terça-feira (2) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e o assunto acabou sendo repercutido durante a sessão ordinária virtual da Assembleia Legislativa (Ales).

Confira fotos da sessão

O deputado Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos) criticou os números da pandemia do novo coronavírus no Estado por considerá-los muito elevados. Ele ressaltou que vem há algumas semanas criticando a estratégia utilizada pela equipe do Executivo. “Estamos chegando ao colapso das redes públicas e privadas. Há necessidade de revisão dos protocolos. As pessoas não podem procurar os hospitais e serem orientadas a retornar para casa sem nenhum testagem”, apontou.

De acordo com o parlamentar o Tribunal de Justiça, o Ministério Público, o Tribunal de Contas e o Ministério Público de Contas estão abrindo procedimentos investigatórios para apurar compras realizadas durante a pandemia. “Só hoje foram instaurados mais de 30 procedimentos para investigar desvios, sobrepreço, contratação com valor acima do mercado com indício de superfaturamento. São notícias extremamente graves”, afirmou.

Por fim ele pediu a Ferraço, presidente da Frente Parlamentar criada para fiscalizar gastos no combate à pandemia, faça o acompanhamento junto com as instituições citadas. “São fatos que precisam ser apurados e vir à tona. A imprensa noticiou alguns casos como o aluguel de tendas por mais de R$ 20 mil, um fato grave que merece atenção dessa Casa”, disse.

Quem também se manifestou sobre o tema foi o deputado Carlos Von (Avante). Ele lamentou o fato de o governo do Estado não ter atendido indicação de autoria dele que solicitava a instalação de um hospital de campanha para atender pessoas suspeitas de contaminação pelo novo coronavírus.

“Pessoas com outros tipos de doença foram sendo contaminadas nos hospitais e acabaram morrendo. É uma estratégia malsucedida da Secretaria de Estado da Saúde. Foram três óbitos em Guarapari, dois deles foram contaminados em hospitais. A própria primeira-dama foi contaminada dentro de um hospital particular”, lembrou.

Segundo Von o número de mortes no Estado é mais alto que em toda as regiões Sul e Centro-Oeste. “Temos proporcionalmente três vezes mais óbitos que na Bahia e dez vezes mais que Minas Gerais. Só temos proporcionalmente menos óbitos do que em estados que estão sofrendo muito com essa pandemia”, lamentou.

Coube ao deputado Doutor Hércules (MDB) fazer a defesa do trabalho da equipe da Sesa. Primeiro ele respondeu em relação à possibilidade de aquisições com indícios de superfaturamento. “Se tiver alguma irregularidade o secretário de Saúde Nésio Fernandes é uma pessoa séria e não vai acobertar nenhuma, mas tem coisa que foge ao conhecimento direto dele. A equipe é boa e tem trabalhado muito”, assegurou.

Por fim, ele ressaltou que foi o primeiro deputado a fazer uma indicação de hospital de campanha, ainda em março, mas que o secretário Nésio em um evento no Conselho Regional de Medicina (CRM-ES) explicou por que não faria princípio. “Não vai fazer um hospital de campanha (isolado). Se fizer vai ser num anexo de um hospital que já tem uma estrutura, que já tem o pessoal treinado, assim poderá ter um sucesso maior”, argumentou

PL: exame de Covid-19 sem pedido médico
Segundo Bruno Lamas, medida vai agilizar realização dos testes em laboratórios particulares por quem tem plano de saúde
Mensalidade escolar: suspensão de lei do desconto é criticada
Liminar entendeu que apenas a União poderia intervir em relações negociais e contratuais
Plenário aprova prorrogação de incentivos fiscais
Projetos do governo garantem novos prazos para benefícios e convênios relacionados ao ICMS
Treze matérias analisadas na Comissão de Justiça
Dez delas seguem tramitando nas comissões temáticas. Projetos foram discutidos em reunião virtual realizada nesta terça-feira (7)
PL: exame de Covid-19 sem pedido médico
Segundo Bruno Lamas, medida vai agilizar realização dos testes em laboratórios particulares por quem tem plano de saúde
Mensalidade escolar: suspensão de lei do desconto é criticada
Liminar entendeu que apenas a União poderia intervir em relações negociais e contratuais
Plenário aprova prorrogação de incentivos fiscais
Projetos do governo garantem novos prazos para benefícios e convênios relacionados ao ICMS
Não há notícias referenciadas.