Veto segue em prazo em Justiça

Relator pediu mais tempo para analisar veto do governo ao projeto de lei sobre pagamento de parcelas na compra de veículos escolares durante a suspensão de aulas presenciais devido à pandemia do novo coronavírus

Por Redação Web Ales | Atualizado há 3 meses

Deputados em plenário
Comissão de Justiça segue com prazo para análise de vetos / Foto: Tati Beling

Na fase da ordem do dia da sessão ordinária desta segunda-feira (23) o deputado Coronel Alexandre Quintino (PSL) manteve o pedido de prazo regimental para análise do veto do governo ao Projeto de Lei (PL) 450/2020, sobre financiamento de veículos escolares. O parlamentar pode apresentar seu parecer até a sessão ordinária de quarta-feira (25), uma vez que o prazo regimental para isso termina na terça (24).

O veto era um dos seis que constavam na pauta de votações da primeira reunião plenária da semana. Devido ao pedido de prazo, as votações seguem paralisadas, já que a não votação de vetos tranca a pauta da ordem do dia. As matérias de autoria parlamentar que foram vetadas pelo governador Renato Casagrande (PSB) precisam de parecer da Comissão de Justiça e, em seguida, de apreciação do Plenário. O procedimento, aplicável a todos esses itens, é necessário para destrancar a pauta, ou seja, permitir que as demais matérias possam ser analisadas.

Além do PL 450/2020, de Doutor Hércules (MDB), que veda a cobrança de prestações em financiamentos de veículos durante a suspensão de aulas presenciais devido à pandemia do novo coronavírus, outros cinco vetos seguem na pauta de votações da sessão desta terça-feira (24). A primeira condição, para isso, é a apresentação e votação, em sessão plenária, dos pareceres da Comissão de Justiça, que necessita se posicionar sobre a rejeição ou manutenção dos vetos. A derrubada de veto, no Plenário, exige quórum mínimo de 16 votos.

Outros vetos em pauta: 

  • Veto parcial ao PL 58/2019, do Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos): projeto altera a Lei 10.690/2017, a qual obriga as empresas prestadoras de serviços, quando solicitadas a comparecer nos endereços residenciais ou comerciais dos consumidores, a informar previamente os dados do funcionário habilitado a realizar o serviço no local. 
  • Veto parcial ao PL 229/2018, de Janete de Sá (PMN). A matéria, que institui no Espírito Santo a proteção ao cão comunitário, deu origem à Lei 11.184/2020. 
  • Veto total ao PL 783/2019, de Torino Marques (PSL): declara de utilidade pública a Associação Folclórica do Distrito de Santo Antônio do Muqui;
  • Veto total ao PL 838/2019, de Enivaldo dos Anjos (PSD): declara de utilidade pública a Associação dos Produtores Rurais, Trabalhadores Rurais e Moradores do Córrego do Café, em Ecoporanga; e
  • Veto total ao PL 137/2020, de Doutor Hércules: institui 20 de abril como o Dia Estadual do Profissional de Educação Física sem Fronteiras da Federação Internacional de Educação Física – Delegacia Brasil e Espírito Santo. 
Vacina: PL inclui agente funerário como prioridade
Iniciativa de Janete de Sá inclui coveiros e outros trabalhadores de serviços funerários no grupo prioritário de imunização contra o novo coronavírus
Mansur exige que Estado divulgue locais de radares
Projeto determina que localização de equipamentos seja disponibilizada no portal do governo, informando também os tipos e horários de funcionamento de radares
Projeto ampara compra de produto vencido
Proposta de Alexandre Xambinho obriga estabelecimentos comerciais a fornecer de graça produto igual ao que estava fora do prazo de validade
Matéria prevê fomento do turismo no sul do ES
Proposta cria “Rota do Frade e a Freira” para incentivar o turismo na região de Cachoeiro de Itapemirim, Itapemirim, Rio Novo do Sul e Vargem Alta
Vacina: PL inclui agente funerário como prioridade
Iniciativa de Janete de Sá inclui coveiros e outros trabalhadores de serviços funerários no grupo prioritário de imunização contra o novo coronavírus
Mansur exige que Estado divulgue locais de radares
Projeto determina que localização de equipamentos seja disponibilizada no portal do governo, informando também os tipos e horários de funcionamento de radares
Projeto ampara compra de produto vencido
Proposta de Alexandre Xambinho obriga estabelecimentos comerciais a fornecer de graça produto igual ao que estava fora do prazo de validade