Matérias proíbem tatuagem em animais

Iniciativas de Janete de Sá e de Luciano Machado tratam de medidas para proteção animal

Por Aldo Aldesco, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 5 meses

Cachorros em coleiras
Alguns países registram tendência de tatuagens estéticas em animais / Foto: Fábio Pozzebom/ Agência Brasil

Duas iniciativas que propõem a defesa do bem-estar animal tramitam no Legislativo e proíbem tatuar com fins estéticos ou colocar piercing em animais de estimação, domésticos ou silvestres. Uma delas, o Projeto de Lei (PL) 135/2021, incorpora ao texto do Código Estadual de Proteção aos Animais (Lei Estadual 8.060, de 22 de junho de 2005) a proibição de tais atos no Espírito Santo. A autora, deputada Janete de Sá (PMN), diz que o objetivo é evitar tal prática, que está virando moda em alguns países.

Janete argumenta que, embora a pessoa possa decidir, por vaidade, sobre seu próprio corpo, tal prerrogativa não a autoriza a decidir sobre corpos de terceiros, menos ainda sobre os de animais de estimação. Para isso, propõe a inclusão do Inciso XIII ao Artigo 2º da lei que protege a fauna, para proibição de tatuagem e a implantação de piercings em animais domésticos e silvestres com fins estéticos.

“Fazer uma tatuagem ou colocar um piercing em um animal de estimação é um ato extremamente frio e covarde, uma vez que o animal não pode se defender e muito menos se manifestar contra tal ato de crueldade, além da possibilidade de ocorrer diversas complicações na saúde do animal”, analisa a deputada.

A matéria foi lida em Plenário no dia 19 de abril e segue para análise das comissões de Constituição e Justiça, Meio Ambiente e Finanças.

Iniciativa similar

Com o mesmo objetivo, o deputado Luciano Machado propõe o PL 161/2021. A matéria foi lida na sessão do dia 3 de maio e tramitará junto com o PL 135. Além da proibição de tatuagem para fins estéticos, a iniciativa define sanções para quem infringir a determinação. As punições são a perda da guarda do animal e proibição de obter a guarda de outros animais futuramente, além de multa aplicada por órgão competente estadual, valor que será dobrado em caso de reincidência. O texto também define que a fiscalização do cumprimento da medida e a aplicação da sanção ficarão a cargo dos órgãos competentes da administração pública.

Deputados: Janete de Sá
Plenário faz extra para votar remuneração de professor
Também na pauta estão outros dois projetos do Executivo, sobre limite de municípios e atuação da Procuradoria-Geral do Estado junto à Junta Comercial
Servidoras da segurança são homenageadas
Mulheres que trabalham nas polícias Civil e Militar e no Corpo de Bombeiros receberam homenagem em sessão solene
Magistério deve ter nova tabela remuneratória
Proposta do Executivo também traz mudanças na lei que trata da progressão de profissionais da educação
Fundo Cidades: Ales sinaliza apoio a municípios
Para o vice-presidente da Amunes, prefeito Luciano Pingo, repasse fundo a fundo torna mais rápida transferência de recursos necessários para demandas municipais
Plenário faz extra para votar remuneração de professor
Também na pauta estão outros dois projetos do Executivo, sobre limite de municípios e atuação da Procuradoria-Geral do Estado junto à Junta Comercial
Servidoras da segurança são homenageadas
Mulheres que trabalham nas polícias Civil e Militar e no Corpo de Bombeiros receberam homenagem em sessão solene
Magistério deve ter nova tabela remuneratória
Proposta do Executivo também traz mudanças na lei que trata da progressão de profissionais da educação