Iniciativa reconhece jogos indígenas

Além de fortalecer as tradições indígenas, intenção de Iriny é a inclusão futura das competições no calendário esportivo do Estado

Por Aldo Aldesco, com edição de Angèle Murad

Índios em competição esportiva seguram taco nas mãos
Proposta institui jogos indígenas no Estado a cada 2 anos, intercalando com as competições nacionais / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O reconhecimento dos jogos indígenas como competições esportivas é o objetivo do Projeto de Lei (PL) 141/2021, apresentado pela deputada Iriny Lopes (PT).

Segundo a autora da proposta, a manifestação cultural dos tupiniquins e guaranis em competições esportivas indígenas revitaliza práticas tradicionais que correm risco de cair no esquecimento de tais povos.

Iriny Lopes lembra que, mesmo com todas as perdas culturais, os tupiniquins “têm se organizado e buscado formas de fortalecer o que restou de suas tradições, bem como têm buscado, na história e nas memórias dos mais velhos, registros que remetem às tradições dos antigos”, referindo-se aos territórios indígenas de Aracruz. 

“A intenção é que se reconheçam os jogos como um esporte tradicional das populações indígenas de nosso Estado. Com a regulamentação do projeto, o Estado poderá futuramente incluir o evento em seu calendário esportivo, o que não apenas respeita a tradição desses povos como também valoriza a sua cultura”, defende a autora da iniciativa.  

O PL estabelece que os jogos estaduais sejam realizados a cada dois anos, intercalando com os jogos nacionais indígenas, que têm essa periodicidade. A última competição estadual foi em agosto de 2019, em Aracruz. 

Esporte, cultura, economia

A organização das jornadas esportivas deverá ficar a cargo de um comitê composto por um representante de cada aldeia. Embora a iniciativa seja de competições esportivas, o encontro inclui manifestações culturais como canto, dança, fotografia, cinema e artesanato indígena. 

Além disso, o encontro é uma oportunidade para a comercialização dos produtos do artesanato indígena e para promover o diálogo entre líderes indígenas e os poderes municipais e estaduais em torno de políticas públicas para os povos originários. 

Algumas modalidades esportivas são citadas no PL 141/2021: arremesso de lança, arco e flecha, bodoque (estilingue) ao alvo, luta corporal, salto, zarabatana ao alvo e corrida com tora (tronco de árvore).

A proposta sugere a inclusão das modalidades esportivas indígenas, por meio de lei própria, na rede estadual pública de ensino e nos Jogos Estudantis Municipais de Aracruz (Joema). 

O projeto foi lido na sessão ordinária do último dia 20 de abril e encaminhado às comissões de Constituição e Justiça; de Turismo e Desporto; de Cultura e Comunicação Social, e de Finanças.
 

Deputados: Iriny Lopes
Covid: vacina italiana é pauta em discursos
Possibilidade de parceria com laboratório italiano para teste e fabricação de imunizante contra a Covid-19 no estado ganhou repercussão em plenário
Aprovada prioridade em investigação de crime contra crianças
Iniciativa está entre os 19 projetos aprovados pelos deputados na sessão desta terça-feira (30)
PL que altera Fundo Cidades em urgência
Modificações proposta pelo governo na legislação pretendem simplificar a aplicação de recursos nos municípios, em especial, na área de infraestrutura
"Cão-guia" robô é apresentado a deputados
Batizado de Lysa, tecnologia capixaba pode ser alternativa para auxiliar locomoção de deficientes visuais 
Covid: vacina italiana é pauta em discursos
Possibilidade de parceria com laboratório italiano para teste e fabricação de imunizante contra a Covid-19 no estado ganhou repercussão em plenário
Aprovada prioridade em investigação de crime contra crianças
Iniciativa está entre os 19 projetos aprovados pelos deputados na sessão desta terça-feira (30)
PL que altera Fundo Cidades em urgência
Modificações proposta pelo governo na legislação pretendem simplificar a aplicação de recursos nos municípios, em especial, na área de infraestrutura