Projeto homenageia servidoras da segurança

Delegado Danilo Bahiense propõe criação de medalha destinada a profissionais que se destacam no combate à violência contra a mulher

Por Silvia Magna, com edição de Nicolle Expósito

Duas policiais civis mulheres durante operação
Proposta prevê que 30 profissionais recebam reconhecimento do Legislativo anualmente / Foto: Assessoria da PCES

O deputado Delegado Danilo Bahiense (sem partido) protocolou o Projeto de Resolução (PR) 18/2021, que cria a Medalha Delegada Zoraydes Isabel Duboc com o objetivo de homenagear profissionais de segurança que se destacarem no combate à violência contra a mulher no Espírito Santo. Oficiais inativas e já falecidas também poderão ser homenageadas.

A homenagem será concedida anualmente a 30 profissionais indicadas pelos parlamentares, sempre no dia 18 de novembro, data em que foi criada a Lei 11.292/2021, que institui o Dia Estadual da Profissional de Segurança no Combate à Violência contra a Mulher. As indicações deverão ser feitas até 15 dias antes da sessão solene de entrega das medalhas.

Para ser enquadrada no rol de homenageadas, a indicada deve ter, no mínimo, três anos de serviço público, reputação ilibada, não ter punição em processo administrativo ou condenação penal ou administrativa.

O colegiado de Segurança da Assembleia deverá verificar o cumprimento desses requisitos, sendo de dois dias o prazo para substituição de indicada que não atenda a todos os requisitos. O tempo será contado a partir da comunicação ao deputado responsável pela indicação.

De acordo com o autor da matéria, a iniciativa visa reconhecer e incentivar o trabalho de pessoas que combatem esse tipo de violência, tão recorrente no Estado. “Dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) apontam 102 mulheres assassinadas no Espírito Santo em 2020, o que representa um aumento de 12% em relação a 2019”, aponta Bahiense. Ele afirma que alguns casos não apontam a causa real da morte e que, por isso, esse número pode ser maior.

Carreira

Zoraydes Izabel Duboc nasceu em Juiz de Fora (MG) e foi a primeira mulher a se tornar delegada da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES). Filha de militar, iniciou sua carreira em 1973 como escrivã. Em 1978 tornou-se delegada em Santa Leopoldina. Ela também atuou em delegacias de Linhares, Colatina, Alegre e Cachoeiro de Itapemirim e encerrou sua trajetória como titular da antiga Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes. Seus dois filhos seguiram carreira na segurança pública.

Tramitação

O PR vai tramitar pelas comissões de Justiça, Cidadania, Segurança e Finanças antes de ir para análise do Plenário.  

Ales celebra curso de Engenharia Civil da Ufes
Setenta anos da primeira turma do curso de Engenharia Civil foram comemorados em sessão solene proposta pelo deputado Engenheiro José Esmeraldo
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos
Ales celebra curso de Engenharia Civil da Ufes
Setenta anos da primeira turma do curso de Engenharia Civil foram comemorados em sessão solene proposta pelo deputado Engenheiro José Esmeraldo
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários