Projeto prevê vagas por gênero no Iases

Executivo segue orientação do Ministério Público, segundo a qual medida demanda prévia autorização legal 

Por João Caetano Vargas, com edição de Angèle Murad

Homens sentados, com camisas brancas onde atrás atrás escrito "agente" ou "agente socioeducativo"
Governo: contratação diferenciada deve-se ao fato de maioria dos adolescentes ser do sexo masculino / Foto: Iases

O governo do Estado encaminhou ao Legislativo estadual uma proposta que poderá prever um número de vagas diferenciado para pessoas dos sexos feminino e masculino nos concursos para preenchimento do cargo de agente socioeducativo do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases). A motivação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 34/2021 foi uma Ação Civil Pública (ACP) movida pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), sustentando que a diferenciação por gênero nas contratações de servidores demanda prévia autorização legal.

A ação foi movida pelo MPES por entender que a diferenciação de gênero na contratação de servidores trata-se de um mitigador do princípio constitucional da igualdade. Porém, na mensagem encaminhada ao Legislativo, o governo destaca que “a proposta reflete o atendimento às necessidades do Iases, para aperfeiçoar a legislação em vigor, adequando-se à disponibilidade atual da instituição, visando prestar um atendimento eficiente e respeitoso à população capixaba”.

O Executivo justifica que a medida está sendo tomada, “considerando a relevância do tema para a adequada execução da política de segurança socioeducativa no âmbito das Unidades do Iases e as particularidades dos adolescentes atendidos pelo Iases, que são majoritariamente do gênero masculino”. 

A proposta também define que, nos casos de determinação exclusiva de gênero nas vagas, deverão ser disponibilizadas no edital as razões de ordem técnica e os critérios objetivos que indicam a necessidade da contratação diferenciada, fundamentando inclusive a proporcionalidade das vagas, se esse for o caso.

A iniciativa foi lida na sessão ordinária desta segunda-feira (29) e encaminhada para análise de cinco comissões: Justiça, Cidadania, Segurança, Proteção à Criança e ao Adolescente e Finanças. Também foi aprovado reqeurimento de urgência para tramitação mais célere da proposta.
 

Ales celebra curso de Engenharia Civil da Ufes
Setenta anos da primeira turma do curso de Engenharia Civil foram comemorados em sessão solene proposta pelo deputado Engenheiro José Esmeraldo
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos
Ales celebra curso de Engenharia Civil da Ufes
Setenta anos da primeira turma do curso de Engenharia Civil foram comemorados em sessão solene proposta pelo deputado Engenheiro José Esmeraldo
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários