Logística reversa: PL isenta ICMS de eletrônicos

Objetivo é beneficiar associações e empresas que trabalham com reciclagem desses materiais, além de atrair investimentos e gerar empregos na área

Por Gleyson Tete, com edição de Titina Cardoso

Mulher e homem caminhando em direção à tenda com os dizeres "Descarte aqui seu lixo eletrônico"
PL prevê a isenção do imposto sobre produtos eletrônicos no sistema de logística reversa / Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O deputado Gandini (Cidadania) protocolou na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) 622/2021, que prevê a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente nas operações internas e interestaduais com produtos eletrônicos e seus componentes realizadas no sistema de logística reversa. A ideia é beneficiar associações e empresas que trabalham com reciclagem desses materiais.

De acordo com a iniciativa, o Poder Executivo terá que internalizar e regulamentar o Convênio ICMS 99/2018, do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que autoriza os estados a concederem tal benefício quando relativo ao retorno desses produtos após uso pelo consumidor e enquadrados como resíduos com destinação final ambientalmente adequada, nos termos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal 12.305/2010). 

“Referido convênio objetiva atrair investimentos privados, criação de empregos, incremento na arrecadação e melhorias em geral nos respectivos estados, sendo que a ausência de internalização e regulamentação do referido convênio desencadeia problemas na isonomia entre os estados, acarretando desigualdades regionais”, explica Gandini. 

Se a proposição for aprovada e virar lei, a administração estadual será obrigada a internalizar e regulamentar o convênio dentro de 60 dias após a publicação da nova legislação em diário oficial.

Tramitação

A matéria será analisada pelas comissões de Justiça e Finanças. 
 

Deputados: Gandini
Veto à matéria sobre ICMS encabeça pauta
Comissão de Justiça já emitiu parecer acatando veto total à proposta que prevê desempenho em meio ambiente como critério para partilha do ICMS aos municípios
Maior bancada na Ales será do Partido Liberal
Dos 30 deputados eleitos, cinco são do PL; em segundo lugar vem a bancada do Republicanos, com quatro integrantes
Bolsonaro é o preferido dos capixabas
O atual presidente obteve 52,23% dos votos computados contra 40,40% do ex-presidente Lula no estado; os dois vão disputar o segundo turno
Renovação de mais de 50% na Assembleia
A nova composição da Ales terá 16 novos parlamentares, já que 14 deputados foram reeleitos
Veto à matéria sobre ICMS encabeça pauta
Comissão de Justiça já emitiu parecer acatando veto total à proposta que prevê desempenho em meio ambiente como critério para partilha do ICMS aos municípios
Maior bancada na Ales será do Partido Liberal
Dos 30 deputados eleitos, cinco são do PL; em segundo lugar vem a bancada do Republicanos, com quatro integrantes
Bolsonaro é o preferido dos capixabas
O atual presidente obteve 52,23% dos votos computados contra 40,40% do ex-presidente Lula no estado; os dois vão disputar o segundo turno