Relembre o ano de 2021 na Assembleia Legislativa

Abertura da Casa para o público externo, novas leis e debates entre os destaques

Por Redação Web Ales

Deputados reunidos no Plenário Dirceu Cardoso durante sessão
Formato híbrido permaneceu durante os trabalhos legislativos em 2021 / Foto: Ellen Campanharo

O ano de 2021 começou com esperança, diante do início da vacinação contra a Covid-19 em todo o país. Apesar disso, os desafios impostos pela pandemia exigiram da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) musculatura para seguir com produtividade e dar as respostas necessárias aos anseios da sociedade.

O formato híbrido (presencial e virtual) nas sessões ordinárias e extraordinárias, adotado ainda em 2020 por força da pandemia, seguiu dando a tônica nos trabalhos legislativos.

A Mesa Diretora foi avaliando semana a semana a evolução dos casos de Covid-19 no estado para decidir qual formato seria mais adequado para cada momento e, no dia 10 de fevereiro, publicou o Ato 133/2021, autorizando também o funcionamento das comissões da Casa no formato híbrido, com observância às normas sanitárias para evitar a propagação do novo coronavírus.

Mesmo com o começo da vacinação no início do ano, o Espírito Santo e todo o país observaram um aumento na curva de casos da doença, atingindo o pico nos meses de março e abril. A situação fez com que a Mesa recuasse com as comissões para o formato virtual, no dia 15 de março, um ano após o início da pandemia. Na mesma semana, a Casa publicou um ato priorizando o trabalho remoto e mantendo somente os serviços essenciais funcionando de maneira presencial.

Dois dias depois, no dia 17 de março, o presidente Erick Musso (Erick Musso) publicou ato restringindo os trabalhos da Casa e voltando com as sessões para o formato virtual entre os dias 18 e 31 de março. As medidas restritivas foram sendo prorrogadas até o dia 3 de maio, quando a Ales voltou a funcionar em período integral, com o retorno das comissões no formato híbrido e trabalho presencial para os servidores (à exceção dos funcionários com comorbidades, que permaneceram no trabalho remoto até cumprirem seu esquema vacinal).

SESSÕES VIRTUAIS

Neste mesmo ato a Casa retomou os atendimentos do Espaço Assembleia Cidadã, que passaram a funcionar por meio de agendamento dos serviços oferecidos. Foi somente em meados de junho, com a queda mais acentuada dos casos de Covid-19 no estado, que os trabalhos das comissões puderam voltar a acontecer de maneira presencial. A decisão foi estabelecida pelo ato 1.057/2021, que ainda está em vigor até o momento. Vale lembrar que em todas as fases citadas, a Casa cumpriu todos os protocolos de prevenção definidos pelas autoridades sanitárias.

Sessões solenes

As tradicionais sessões solenes da Ales – realizadas para prestar homenagens a pessoas e segmentos com destaque no cenário capixaba – foram interrompidas desde o início da pandemia, em março de 2020. As solenidades só tiveram seu retorno autorizado em ato publicado no dia 29 de junho de 2021. A decisão também previa a realização de cursos, palestras, seminários e demais eventos de forma presencial, com a restrição do número de pessoas e respeito aos protocolos sanitários.

SESSÕES SOLENES

Inclusão

Mais um avanço para assegurar o direito das pessoas com deficiência foi implementado pela Ales em 2021. Logo no início do ano legislativo, no dia 1º de fevereiro, as transmissões das sessões pela televisão e redes sociais passaram a contar com tradução simultânea em Língua Brasileira de Sinais (Libras). A medida possibilitou a inclusão de pessoas surdas no acompanhamento dos debates promovidos na Casa.

Balanço

Em pronunciamento feito durante a última sessão legislativa do ano, em 17 de dezembro, o presidente Erick Musso fez um balanço das atividades parlamentares realizadas ao longo do ano. Na ocasião, o deputado destacou alguns números importantes. O governo encaminhou um total de 102 matérias ao Legislativo, todas elas acatadas pelo Plenário e 413 projetos de iniciativas dos deputados. Também foram feitas mais de 8 mil indicações e quase 2 mil requerimentos de informação.


Leis parlamentares

Entre os projetos apresentados pelos parlamentares, alguns se tornaram lei em 2021. Muitas dessas normas têm impacto na vida dos capixabas e atendem demandas nas mais diversas áreas, como defesa do consumidor, das mulheres, das crianças e proteção aos animais.

São iniciativas como a que passa a permitir somente a instalação de radares luminosos nas vias urbanas e rodovias do Espírito Santo e busca evitar o efeito arrecadatório desses instrumentos de controle de velocidade.

Os consumidores também devem ficar atentos e fazer valer as novas leis, como a que  fixa tempo de espera nas filas das lojas de telefonia celular e a que obriga os estabelecimentos comerciais a informarem o valor antigo dos produtos colocados em promoção.

Direitos das mulheres

O Estado também avançou na legislação, no sentido de assegurar os direitos das mulheres. Uma dessas medidas veio por meio da lei que institui no Espírito Santo a Política Estadual de Proteção da Vida das Mulheres e o Combate à Violência Doméstica. A iniciativa estabelece diretrizes para o monitoramento imediato e atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica.

Outra norma que entrou em vigor garante às mulheres vítimas de violência doméstica a prioridade na matrícula e transferência nas escolas da rede estadual de ensino.

Outra lei aprovada em favor das mulheres obriga os condomínios e congêneres a comunicarem às autoridades policiais os casos de violência contra as mulheres praticados em suas dependências.

Proteção aos animais

A defesa dos animais também esteve entre as prioridades nas leis de autoria parlamentar. Uma delas determina a apreensão dos animais vítimas de maus-tratos e proíbe o agressor de possuir animais domésticos por cinco anos. Outra proíbe a utilização de animais para o desenvolvimento, experimento e testes de cosméticos, produtos de higiene, perfumes e congêneres.Veja aqui outras normas que viraram lei em 2021

Veja aqui a lista de outras leis propostas por deputados


Sessão ordinária

Projetos do governo

O Legislativo também cumpriu seu papel de apreciar e votar propostas de iniciativa do Executivo. Muitas delas, com medidas para mitigar os efeitos da pandemia, como a criação e prorrogação do Programa Temporário de Transferência de Renda aos cidadãos para auxiliar as famílias que tiveram suas finanças afetadas pela crise econômica desencadeada pela pandemia.

A Casa também aprovou matérias de relevância para a educação do estado. Entre elas, o crédito no valor de R$ 7,5 mil para professores da rede estadual adquirirem computadores e custearem seus planos de internet durante a pandemia.

Já na última semana de atividades parlamentares, os deputados aprovaram a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2022. A proposta foi acolhida com 1.309 emendas parlamentares e prevê orçamento de R$ 20.273.774.984,00 para o Executivo.

Debates

Os mais diversos temas também foram debatidos em reuniões e audiências públicas realizadas pela “Casa do Povo”, como também é conhecida a Assembleia Legislativa. A proteção à infância e à juventude foi pauta em alguns deles, com destaque para a situação de conselhos tutelares e medidas de proteção a crianças e adolescentes.

A pauta da educação também ganhou espaço na Ales, o regime de trabalho de pedagogos e o modelo de escolas militares foram alguns pontos debatidos.

No segmento social, destaque para o debate sobre a situação de pessoas que enfrentam a fome no estado e os impactos da pandemia para os trabalhadores.

Na área ambiental temas como gestão do saneamento, proteção de abelhas e expansão da rede de coleta e tratamento de esgoto foram tratados em debates promovidos pela Assembleia.

O debate do Orçamento do estado também foi promovido pela Casa, por meio da Comissão de Finanças, que esteve no interior do Espírito Santo para tratar com a sociedade e gestores públicos a destinação dos recursos do estado em 2022. As sugestões serviram para balizar as emendas parlamentares apresentadas à peça orçamentária.

CPIs

O foco na investigação de supostas irregularidades segue como objeto das cinco comissões parlamentares de inquérito (CPIs) em andamento na Casa. A que apura as denúncias de maus-tratos aos animais teve desdobramentos importantes em 2021. O trabalho desenvolvido pelo colegiado chegou a colocar atrás das grades agressores de animais.

Novas frentes

A Assembleia também autorizou a criação de onze frentes parlamentares em 2021, entre elas a que reuniu diferentes segmentos em torno do debate para a exploração do sal-gema, garantindo a participação popular e das instituições públicas ou privadas pertinentes ao tema.

A fiscalização de programas habitacionais no estado é objetivo de outra frente formada. Temas como proteção à primeira infância, precatórios do governo, defesa da pesca e de crianças e adolescentes, além da relação entre Espírito Santo e China também são objeto de outros grupos parlamentares formados ao longo do ano. 

Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito