Chuvas: deputados cobram ações preventivas

Ferraço e Majeski destacaram necessidade de medidas do poder público para evitar mortes e prejuízos materiais decorrentes de fenômenos naturais

Por Aldo Aldesco, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 9 meses

Deputado Sergio Majeski discursa na tribuna do plenário
Majeski exemplificou postura adotada no Japão para minimizar efeitos de desastres naturais / Foto: Ellen Campanharo

Os estragos provocados pelas recentes chuvas, que causaram enchentes e destruição em dezenas de municípios de norte a sul do estado, estiveram na pauta de discursos dos deputados na sessão ordinária híbrida da Assembleia Legislativa (Ales) desta terça-feira (22).

Theodorico Ferraço (DEM) destacou o significado trágico que as enchentes representam para muitos municípios. O deputado citou Iconha, Alfredo Chaves, Alegre, Mimoso do Sul, Muqui, Guaçuí e Muniz Freire, que foram bastante afetados pelas chuvas dos últimos dias.

O parlamentar pediu que o governo do estado constitua uma comissão técnica para estudar com os prefeitos uma solução, mesmo que não seja definitiva, mas que diminua o sofrimento da população.

Ainda falando das consequências das chuvas, o deputado Sergio Majeski (PSB), considerou que o agravamento das condições climáticas torna esses fenômenos comuns. Ele considerou que tais ocorrências são previsíveis e questionou sobre medidas adotadas para amenizar danos decorrentes das chuvas e políticas públicas empregadas em regiões vulneráveis.

Fotos da sessão ordinária 

Majeski enfatizou que nada é feito para a implantação de políticas públicas preventivas e que durante as tragédias o que se vê é a população se solidarizando e as pessoas comentando quanto o país é solidário.

No entanto, cobrou efetividades dos governos para evitar que vidas sejam perdidas, como ocorreu recentemente em Petrópolis, no Rio de Janeiro, e mesmo no Espírito Santo, onde duas pessoas morreram por conta das chuvas.

“Vamos lembrar que há pouco tempo atrás Iconha foi devastada, e outros municípios. Entra ano e sai ano e nada é feito”, lembrou. O deputado ainda acrescentou que os gestores públicos são os principais responsáveis pelas consequências dos desastres naturais, e não as chuvas.

Serviços gerais

O deputado Doutor Hércules (MDB) fez uso da tribuna para lembrar o Dia do Auxiliar de Serviços Gerais. Recordou que, em 1960, começou trabalhando como auxiliar de serviços gerais, lavando o chão da Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro do Itapemirim. Lamentou que a sociedade não lembre dessa data e, por isso, disse que faz questão de sempre lembrar, segundo ele, dessas pessoas invisíveis.

“Muita gente passa por essas pessoas e nem as cumprimentam. Olha, que trabalho relevante esse pessoal fez durante a pandemia nos hospitais, devido à única maneira de evitar o contágio, que é a higienização”, disse.

Política nacional

Já o momento político atual foi a pauta da deputada Iriny Lopes (PT). Para ela, é uma façanha que o país, em sete anos, tenha saído da sexta posição na economia internacional e chegado à 14ª. “Isso reflete no emprego, na renda, e tem trazido um gravíssimo quadro de desemprego, e termos voltado para o mapa da fome. Estamos vendo a desconstituição de diversas políticas públicas e um governo manietado pelo  Congresso”, enumerou.

A deputada também fez comentários sobre as pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais deste ano e que ninguém ainda foi eleito. Considerou que há incertezas políticas, e revela pessimismo com relação ao processo eleitoral que corre riscos, por exemplo, de profusão de notícias falsas.

Mudança de partido

O deputado Capitão Assumção subiu à tribuna para comunicar o seu desligamento do Patriota. Ele agradeceu especialmente ao presidente do partido no estado, deputado Dr. Rafael Favatto, pela jornada realizada. “Estou me despedindo hoje da família Patriota que caminhou comigo nas eleições de Vitória”. O deputado filiou-se ao Partido Liberal (PL).

Temas: chuva
Sessão destaca nomes no combate à violência contra a mulher
Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra as Mulheres pautou solenidade na Assembleia. Casos de feminicídio subiram 46% em um ano no ES
Assembleia decreta luto por ataques em Aracruz
Os episódios envolvendo duas escolas do município capixaba repercutem em todo o país; dois professores e uma aluna de 12 anos foram mortos 
Cicloturismo ganha legislação específica
Segundo iniciativa do deputado Gandini, rotas de cicloturismo ficarão abrigadas em uma única norma
Membros da Maranata são homenageados
Sessão solene para entrega da Comenda Gedelti Victalino Teixeira Gueiros contou com a presença do patrono da honraria
Sessão destaca nomes no combate à violência contra a mulher
Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra as Mulheres pautou solenidade na Assembleia. Casos de feminicídio subiram 46% em um ano no ES
Assembleia decreta luto por ataques em Aracruz
Os episódios envolvendo duas escolas do município capixaba repercutem em todo o país; dois professores e uma aluna de 12 anos foram mortos 
Cicloturismo ganha legislação específica
Segundo iniciativa do deputado Gandini, rotas de cicloturismo ficarão abrigadas em uma única norma