PL assegura atendimento ao consumidor

Iniciativa obriga estabelecimento a resolver demandas no próprio local, impedindo encaminhando de consumidor a outro meio de atendimento

Por Marcos Bonn, com edição de Angèle Murad

Pessoas carregando sacolas caminham em corredores de shopping onde há vitrines
Proposta é de autoria de Luiz Durão / Foto: Valter Campanato/Arquivo Agência Brasil

De acordo com projeto que tramita na Assembleia Legislativa (Ales), estabelecimentos comerciais poderão ser proibidos de encaminhar clientes para outros locais (ou meios de atendimento) quando o consumidor apresentar demandas sobre produtos ou serviços adquiridos. Pelo Projeto de Lei (PL) 130/2022, os estabelecimentos deverão resolver, no local, questões referentes à prestação de informação (garantia, troca, funcionalidade, riscos) e também aquelas relacionadas a valores cobrados (alterações e rescisões contratuais).

A proposta teve regime de urgência aprovado nesta terça-feira (22) e passará por análise das comissões de Justiça, Defesa do Consumidor e Finanças antes de ser votado pelo Plenário. 

Conforme o deputado Luiz Durão (PDT), autor do projeto, o objetivo é facilitar a vida do consumidor, evitando que ele tenha de se deslocar para outros pontos ou procurar novos meios de atendimento. Se não for cumprida a virtual lei, o infrator estará sujeito às sanções da Lei Federal 8.078/1990 (Código de Defesa do Consumidor).

“Tornou-se uma rotina na vida do cliente o direcionamento para outro ponto de atendimento, mesmo já estando presente em um dos pontos ou em contato com um dos meios disponibilizados pelo estabelecimento que comercializa o produto ou serviço que deseja tratar”, lamenta Durão na justificativa do texto.

Segundo o autor, trata-se de “situação inadmissível diante de tanta tecnologia atualmente à disposição dos estabelecimentos comerciais”. Pela proposta, ficam isentos da norma casos em que seja necessária atuação de assistência técnica. 

Deputados: Luiz Durão
Pólio: deputado destaca importância de vacinação
Doutor Hércules, presidente da Comissão de Saúde, alertou que a baixa cobertura vacinal causa risco de a paralisia infantil retornar ao país
Cultura debate incentivo à literatura infantil
A escritora Joana Herkenhoff apresentou sua primeira obra infantil e cobrou melhoria das políticas públicas de fomento ao setor 
Reunião de Segurança tem cobranças ao governo
Bahiense pediu força-tarefa para investigar desaparecimento de policial, enquanto Assumção cobrou instalação de lombada em estrada
Atendimento a paciente queimado em pauta
Projeto Fênix, que atua na reabilitação de pessoas que sofreram queimaduras, será apresentado na Comissão de Saúde
Pólio: deputado destaca importância de vacinação
Doutor Hércules, presidente da Comissão de Saúde, alertou que a baixa cobertura vacinal causa risco de a paralisia infantil retornar ao país
Cultura debate incentivo à literatura infantil
A escritora Joana Herkenhoff apresentou sua primeira obra infantil e cobrou melhoria das políticas públicas de fomento ao setor 
Reunião de Segurança tem cobranças ao governo
Bahiense pediu força-tarefa para investigar desaparecimento de policial, enquanto Assumção cobrou instalação de lombada em estrada