Secretário de Saúde reforça importância da vacinação

Em prestação de contas à Comissão de Saúde, Nésio Fernandes lamentou impacto de notícias falsas na cobertura vacinal

Por Marcos Bonn, com edição de Nicolle Expósito

Pessoas reunidas no Plenário Dirceu Cardoso durante audiência pública
Nésio Fernandes respondeu questionamentos de deputados e outros convidados em prestação de contas / Foto: Tonico

A preocupação com a vacinação contra a Covid-19 esteve entre os assuntos abordados por autoridades que participaram da audiência pública de prestação de contas do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, nesta sexta-feira (29). Além do reconhecimento pelo trabalho, o titular da pasta também falou sobre alguns problemas e desafios a serem superados na rede pública.

O vice-presidente da Comissão de Saúde, Dr. Emílio Mameri (PSDB), sugeriu a estruturação de um pacto nacional pela imunização “livre de ideologias” e a fixação de um índice mínimo de 90% de cobertura vacinal para combater o novo coronavírus.

Membro da Comissão de Saúde da OAB-ES, Marcus Moreira Tourinho também se mostrou preocupado com o impacto da Covid-19 nas imunizações realizadas no estado. Como resposta, o secretário disse que as coberturas de vacinas tradicionais, não só contra o vírus SARS-CoV-2, foram atrapalhadas por debates ideológicos e pelo que chamou de “campanha de desinformação” e fake news.

“Se a gente tivesse tido no país um debate sem contaminação sobre a vacinação a gente teria tido talvez a oportunidade de recuperar todas as coberturas vacinais. Só que ao contrário, no último quadrimestre tivemos uma grande ofensiva contra a vacinação que atrapalhou até as outras vacinas”, desabafou o titular da pasta.

Fotos da audiência pública

A promotora de Justiça Inês Poldi Taddei pediu a ajuda das escolas para retomar os bons índices ao citar a Lei 10.913/2018. A regra obriga a apresentação do cartão de vacinação no ato da matrícula. “Isso surtiu um efeito muito importante”, salientou. Para ela, o fato de as escolas terem ficado fechadas na pandemia prejudicou os índices, além das fake news. A promotora reforçou a criação de um pacto nacional pela imunização.

Cirurgias

O representante da OAB Marcus Tourinho aproveitou para perguntar sobre a retomada das cirurgias eletivas. Nésio Fernandes explicou que até o final de 2022 os procedimentos não urgentes ortopédicos serão resolvidos usando o Hospital Estadual Jayme Santos Neves, na Serra, como referência. A unidade terá capacidade para mil cirurgias desse tipo por mês, afirmou o secretário.

“Nossa meta é, sim, chegar a ter um estado que faça 200 mil cirurgias (eletivas) por ano”, revelou Nésio. “Esse ano encerra com esse problema resolvido porque a nossa capacidade de operar em grandes hospitais de excelência que temos no estado vai ser incrementada”, adiantou. Segundo ele, entre junho e dezembro o Estado terá cobertura de 100% para demandas de alta complexidade ortopédicas.

Inclusão

Carlos Ajur, coordenador do Núcleo Otacílio Coser da Casa, quis saber do secretário sobre a criação de políticas públicas na área das pessoas com deficiência (PcDs). Citando o IBGE, Ajur, que é cego, afirmou existirem no Espírito Santo 500 mil PcDs. “Não podemos esperar que outros estados saiam na frente, podemos sair na frente e dar o exemplo para o país”, sugeriu ele sobre ações nesse campo.

Sobre o tema, Nésio Fernandes cobrou a participação dos prefeitos na formulação de políticas públicas descentralizadas. O titular da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) classificou o componente municipal nesse caso como determinante e lembrou que no ES existem 78 municípios e apenas 17 hospitais geridos pelo Executivo estadual.

Essa mesma lógica descentralizada de funcionamento do sistema público de saúde se aplicaria à agenda de reabilitação física, explicou Nésio, ao responder Doutor Hércules (Patri). Presidente do colegiado de Saúde, responsável pela audiência pública, o parlamentar frisou a importância de Estado e União construírem centros de reabilitação de pessoas com sequela advindas da Covid-19.

De acordo com o deputado, municípios de pequeno porte enfrentam dificuldades para ofertar esse tipo de cuidado para os moradores. No entanto, Nésio destacou que o Centro de Reabilitação Física do Espírito Santo (Crefes) também está atendendo pacientes com esse perfil.

Dr. Emílio Mameri perguntou sobre os planos da Sesa em construir no sul do estado um complexo de saúde nos moldes do que será implantado em São Mateus. O deputado lembrou que a iniciativa evitaria o deslocamento de pacientes para a Grande Vitória em busca de atendimento. Nésio, no entanto, disse que embora concorde com a demanda, não seria possível colocá-la em prática nessa gestão.

Os demais membros que compuseram a mesa de autoridades foram o superintendente do Ministério da Saúde no estado, Bartolomeu Martins Lima; o vice-presidente da Federação dos Hospitais Filantrópicos (Fehofes), Padre Evaldo Praça Ferreira; a presidente do Conselho Regional de Odontologia (CRO-ES), Luzimar de Oliveira Pinheiro; e o membro do Conselho Estadual de Saúde (CES), Márcio Romana.  

Comissões: Saúde
Pólio: deputado destaca importância de vacinação
Doutor Hércules, presidente da Comissão de Saúde, alertou que a baixa cobertura vacinal causa risco de a paralisia infantil retornar ao país
Cultura debate incentivo à literatura infantil
A escritora Joana Herkenhoff apresentou sua primeira obra infantil e cobrou melhoria das políticas públicas de fomento ao setor 
Reunião de Segurança tem cobranças ao governo
Bahiense pediu força-tarefa para investigar desaparecimento de policial, enquanto Assumção cobrou instalação de lombada em estrada
Atendimento a paciente queimado em pauta
Projeto Fênix, que atua na reabilitação de pessoas que sofreram queimaduras, será apresentado na Comissão de Saúde
Pólio: deputado destaca importância de vacinação
Doutor Hércules, presidente da Comissão de Saúde, alertou que a baixa cobertura vacinal causa risco de a paralisia infantil retornar ao país
Cultura debate incentivo à literatura infantil
A escritora Joana Herkenhoff apresentou sua primeira obra infantil e cobrou melhoria das políticas públicas de fomento ao setor 
Reunião de Segurança tem cobranças ao governo
Bahiense pediu força-tarefa para investigar desaparecimento de policial, enquanto Assumção cobrou instalação de lombada em estrada