Proposta quer ampliar acesso à equitação

Projeto de lei institui política de criação e construção de áreas cobertas para desenvolver esporte e terapia com uso de cavalo

Por Luciana Wernersbach, com informações da Escola Desempenho de Equitação e edição de Nicolle Expósito

Criança em cima de cavalo segura bola enquanto é auxiliada por duas mulheres
Projeto prevê que áreas para equitação também possam sediar eventos e gerar emprego e renda / Foto: Polícia Militar/SP

Democratizar o acesso da população espírito-santense à equitação e proporcionar o estímulo do esporte equestre e da equoterapia. Esses são alguns dos objetivos da política de criação e construção de áreas cobertas para a prática de equitação em todas as macrorregiões do Espírito Santo, proposta pelo deputado Renzo Vasconcelos (PSC) no Projeto de Lei (PL) 247/2022.

Para o autor da matéria, a criação desses polos para desenvolver a cultura equestre destacaria o exercício de andar a cavalo e a terapia com o uso do animal. “A equoterapia é um método terapêutico que utiliza o cavalo, as técnicas de equitação e as práticas equestres dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de equitação, saúde e educação, buscando a reabilitação e o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência”, justifica Renzo.

Segundo o parlamentar, a atração de ações das mais diversas naturezas, durante todo o ano, transformaria um espaço grande e pouco utilizado num polo captador de recursos e distribuidor de renda. Além disso, movimentaria o comércio geral.

Objetivos

De acordo com a matéria, a política ainda tem como objetivos: reduzir o desnível socioeconômico de ordem local, mediante a geração de empregos e distribuição de renda; consolidar e difundir as atrações turísticas, sobretudo de teor local; e estimular o aproveitamento turístico de nossos recursos naturais, artificiais e culturais, visando sua preservação, manutenção e valorização.

O texto também prevê estímulo ao desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas de turismo, através de estímulos fiscais e tributários, concessões, entre outros instrumentos, visando o empreendedorismo e a consequente geração de empregos. Outro propósito é definir estratégias de captação, feiras, congressos e eventos regionais e estaduais para realização nas áreas cobertas de equitação.

O projeto começou a tramitar na Assembleia Legislativa no início de junho e será analisado pelas comissões de Justiça, de Turismo e Desporto, e de Finanças.

Benefícios da Equitação

Além do prazer de montar e conviver com animais, a equitação é uma ferramenta para aperfeiçoar corpo e mente. Estudos científicos confirmam benefícios, como: tornar-se uma pessoa melhor, se comunicando de forma diferente; melhorar a saúde física, com o trabalho dos músculos, do equilíbrio, da coordenação motora e da agilidade mental; treinar a habilidade de solução de problemas e improviso; melhorar o bem-estar mental; divertir-se e relaxar, entre outros.

Deputados: Renzo Vasconcelos
Veto à matéria sobre ICMS encabeça pauta
Comissão de Justiça já emitiu parecer acatando veto total à proposta que prevê desempenho em meio ambiente como critério para partilha do ICMS aos municípios
Maior bancada na Ales será do Partido Liberal
Dos 30 deputados eleitos, cinco são do PL; em segundo lugar vem a bancada do Republicanos, com quatro integrantes
Bolsonaro é o preferido dos capixabas
O atual presidente obteve 52,23% dos votos computados contra 40,40% do ex-presidente Lula no estado; os dois vão disputar o segundo turno
Renovação de mais de 50% na Assembleia
A nova composição da Ales terá 16 novos parlamentares, já que 14 deputados foram reeleitos
Veto à matéria sobre ICMS encabeça pauta
Comissão de Justiça já emitiu parecer acatando veto total à proposta que prevê desempenho em meio ambiente como critério para partilha do ICMS aos municípios
Maior bancada na Ales será do Partido Liberal
Dos 30 deputados eleitos, cinco são do PL; em segundo lugar vem a bancada do Republicanos, com quatro integrantes
Bolsonaro é o preferido dos capixabas
O atual presidente obteve 52,23% dos votos computados contra 40,40% do ex-presidente Lula no estado; os dois vão disputar o segundo turno