Rodovia poderá ter aviso sobre animal abandonado

Iniciativa de Janete de Sá obriga concessionárias a instalarem placas informando sobre punições previstas para quem comete esse tipo de crime

Por Wanderley Araújo, com edição de Nicolle Expósito

Placa com fundo amarelo escrito: "diga não ao abandono e sim a um animal carente. adote!"
Em outros estados, como no Rio de Janeiro, medida já está em prática / Foto: Governo do Rio de Janeiro

A deputada Janete de Sá (PSB) apresentou o Projeto de Lei (PL) 23/2023 que obriga a instalação de placas nas margens das rodovias estaduais advertindo que “abandonar animais é crime”. Conforme a matéria, os editais, projetos e contratos de concessão de trechos dessas rodovias devem conter cláusula obrigando as concessionárias a efetuarem a implantação e a manutenção das placas. 

A proposta determina que preferencialmente seja utilizada a figura de um animal doméstico na sinalização e informação sobre o tipo de pena prevista para o crime de abandono de animais, que vai desde multa de um a 40 salários mínimos por animal, até a prisão em casos extremos. 

Na esfera penal, o crime é previsto pelo artigo 32 da Lei 9.605, com alteração da Lei 14.064/2020, prevendo pena de reclusão de 2 a 5 anos, multa e proibição da guarda. Em caso de morte do animal, a pena pode ser aumentada de um terço a um sexto. 

Conforme despacho da Presidência, a iniciativa será analisada preliminarmente pelos deputados que compõem as comissões de Justiça, de Proteção aos Animais, de Infraestrutura e de Finanças.

Prazo

O texto prevê que a instalação das placas ocorra concomitantemente ao início das operações da concessionária com a cobrança de tarifa de pedágio. O posicionamento e a distância máxima entre elas ao longo do trecho concedido devem ser determinados em conjunto pelo órgão concessor e pela concessionária.

Caso o contrato esteja em vigência, a concessionária terá o prazo de 60 dias para cumprir as determinações da virtual lei, que entrará em vigor no prazo de 60 dias após a sua publicação. 

Deputados: Janete de Sá
Papel dos conselhos na defesa das mulheres em pauta
Seminário abordou importância de estruturas como Conselhos Municipais e Procuradorias das Mulheres para a construção de políticas públicas de gênero
PL prevê educação física adaptada para aluno com transtorno
Alunos com transtornos sensoriais ou psicológicos poderão ter assegurado em lei o direito à educação física adaptada
Lei oficializa primeiros passos dos imigrantes
Rota Caminho dos Imigrantes, entre Santa Teresa e Santa Leopoldina, tem quase 30 km; outras cinco leis de valorização do turismo e cultura foram publicadas no DPL ...
CPI alerta para casos de bullying na internet
Comissão de Inquérito da Ales apura abusos contra crianças e adolescentes no ambiente virtual; violações vão de ameaças a incitação à prática de crimes
Papel dos conselhos na defesa das mulheres em pauta
Seminário abordou importância de estruturas como Conselhos Municipais e Procuradorias das Mulheres para a construção de políticas públicas de gênero
PL prevê educação física adaptada para aluno com transtorno
Alunos com transtornos sensoriais ou psicológicos poderão ter assegurado em lei o direito à educação física adaptada
Lei oficializa primeiros passos dos imigrantes
Rota Caminho dos Imigrantes, entre Santa Teresa e Santa Leopoldina, tem quase 30 km; outras cinco leis de valorização do turismo e cultura foram publicadas no DPL ...
Política de Privacidade.

O Portal da Ales utiliza cookies para auxiliar na sua navegação. Ao utilizar este site, você concorda com a nossa política de monitoramento de cookies. Para mais informações, acesse a nossa Politica de Privacidade.

ACEITO E FECHAR