Tecnologia pode ser aliada contra crimes eleitorais

Em palestra sobre legislação eleitoral em Conceição da Barra, presidente Marcelo Santos abordou uso de recursos tecnológicos para fazer denúncias e coibir abusos nas eleições

Por João Caetano Vargas, com edição de Nicolle Expósito

Pessoas sentadas em auditório observam palestra
Marcelo Santos destacou protagonismo dos eleitores no pleito / Foto: João Caetano Vargas

“A tecnologia é de fundamental importância. Eu não acredito que a tecnologia seja ruim, ela é muito boa. Ruim são as pessoas que usam a tecnologia como ferramenta para fazer o mal às pessoas. Fake news faz um mal danado ao cidadão que divulga e àqueles que recebem e acreditam.” A avaliação é do presidente da Assembleia Legislativa (Ales), deputado Marcelo Santos (Podemos), que participou nesta quinta-feira (7), em Conceição da Barra, de mais uma palestra do ciclo sobre atualizações na legislação eleitoral com foco no pleito municipal de outubro.

O presidente do Legislativo estadual citou o aplicativo Pardal, disponibilizado pela Justiça Eleitoral para o recebimento de denúncias de crimes eleitorais. A ferramenta disponível para download no portal oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) serve para denúncias de compras de voto, propaganda irregular, divulgação de fake news e demais descumprimentos da legislação eleitoral. O aplicativo está disponível para os sistemas Android e iOS.

“Por isso que esse ciclo de palestras é importante, porque nós vamos ter a noção exata de como podemos denunciar, por exemplo, esse tipo de atitude equivocada, criminosa, que é espalhar fake news. No Pardal, que é uma ferramenta bacana que temos na Justiça Eleitoral, você pode além de denunciar crimes praticados por pré-candidatos, candidatos e até eleitores, denunciar também esse tipo de crime, que é espalhar fake news”, afirmou o presidente.

“Ao terem essa noção exata do que pode e o que não pode, se tornam além de cidadãos, fiscais da regra eleitoral, da eleição que se avizinha. E, com isso, pode além de apoiar um candidato, fiscalizar para que não existam outros candidatos cometendo crimes eleitorais. E, ao mesmo tempo que eles têm também essa informação, eles podem votar melhor”, complementou.

O parlamentar ressaltou a importância do papel do cidadão no processo. “Esse é um papel muito importante, o cidadão tem que ter conhecimento. E estimular os cidadãos que participem desse ciclo de palestras é uma satisfação muito grande porque esse é o papel da Assembleia. A Assembleia Legislativa tem que estar onde as pessoas estão, levando conhecimento, fiscalizando política pública, ouvindo mais e produzindo mais ainda, esse é o nosso papel enquanto presidente da Assembleia”, concluiu Marcelo Santos.

Mudanças 

O presidente da Câmara Municipal de Conceição da Barra, Isaque Maia (PTB), destacou a constante mudança nas regras e como isso impacta na forma de se fazer política. “Trouxe muito esclarecimento, a gente agora tem uma compreensão melhor, porque a legislação eleitoral todo dia vem se renovando. E com isso, vem se transformando o jeito de fazer política. Então a gente se preocupa, a maioria dos vereadores está aqui, todos comprometidos com a sociedade de Conceição da Barra. Trouxe para nós, candidatos, a facilidade de estar compreendendo como vamos entrar na concorrência”, avaliou o vereador.

Ciclo de Palestras

O ciclo de palestras ministrado pelo especialista em direito eleitoral Marcelo Nunes é uma realização da Assembleia Legislativa por meio das diretorias da Casa dos Municípios e de Relações Institucionais. A próxima reunião do ciclo será realizada na Assembleia Legislativa, no dia 14 de março, representando toda a Região Metropolitana do estado. No dia 15 de março a palestra será em Colatina e no dia 21 de março em Linhares.

Comunidade debate obras de engordamento da Praia do Morro
O investimento previsto é de R$150 milhões e depende de aval do DER. A população questionou os riscos ambientais.
Reunião defende diversificação agrícola
Opinião foi defendida por convidados da Comissão de Direitos Humanos; participantes também levantaram a pauta da agroecologia para uma alimentação de qualidade
Adequação na LDO 2024 passa em Plenário
Matéria foi aprovada junto com outras três na tarde desta terça-feira; outros 11 projetos terminativos, já aprovados pela Comissão de Justiça, também constavam na pa...
Comissão aprova gratuidade em concurso para vítima de violência
Comissão de Justiça deu parecer favorável a projeto que estende benefício para mulher vítima de violência
Comunidade debate obras de engordamento da Praia do Morro
O investimento previsto é de R$150 milhões e depende de aval do DER. A população questionou os riscos ambientais.
Reunião defende diversificação agrícola
Opinião foi defendida por convidados da Comissão de Direitos Humanos; participantes também levantaram a pauta da agroecologia para uma alimentação de qualidade
Adequação na LDO 2024 passa em Plenário
Matéria foi aprovada junto com outras três na tarde desta terça-feira; outros 11 projetos terminativos, já aprovados pela Comissão de Justiça, também constavam na pa...
Política de Privacidade.

O Portal da Ales utiliza cookies para auxiliar na sua navegação. Ao utilizar este site, você concorda com a nossa política de monitoramento de cookies. Para mais informações, acesse a nossa Politica de Privacidade.

ACEITO E FECHAR